Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Videoconferência se incorpora à rotina de juízes para ouvir presos em Santa Catarina

Juízes e servidores do Poder Judiciário de Santa Catarina seguem suas atividades durante o período de quarentena devido à pandemia da Covid-19. Em home office, eles contam com o auxílio da tecnologia para dar seguimento aos processos e demandas judiciais, conforme estabelece resolução do TJSC e autoriza o CNJ. Na última semana, o juiz Fernando Carboni, […]

Publicado em 30/03/2020 às 05:54


Juízes e servidores do Poder Judiciário de Santa Catarina seguem suas atividades durante o período de quarentena devido à pandemia da Covid-19. Em home office, eles contam com o auxílio da tecnologia para dar seguimento aos processos e demandas judiciais, conforme estabelece resolução do TJSC e autoriza o CNJ.

Na última semana, o juiz Fernando Carboni, titular da Vara da Infância e Juventude e Anexos da comarca de Itajaí, presidiu sua primeira audiência 100% remota. A videoconferência de um processo que tramita em segredo de justiça ocorreu na quinta-feira (26/3). Já nesta semana será a vez do juiz Augusto Cesar Allet Aguiar, titular da 1ª  Vara Criminal da comarca de Itajaí, de também fazer uso da tecnologia para realizar audiências, por sistema de videoconferência, de réus presos.

As audiências judiciais por meio de videoconferência com réus presos foram ampliadas em agosto do ano passado pelo TJSC, quando foram entregues ao Estado 15 kits completos de equipamentos para uso em unidades prisionais. A comarca de Itajaí foi beneficiada com dois kits instalados nas unidades prisionais. O equipamento possibilita que os réus presos sejam ouvidos remotamente, o que evita deslocamentos desnecessários.

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI