Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Último dia para sociedade indicar ao TJ prioridades para aprimorar instituto da adoção.

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina encerra nesta sexta-feira (26/7) espaço para a população participar da definição das Metas Nacionais do Poder Judiciário para 2020. Todos os anos, como de hábito, o Conselho Nacional de Justiça promove processos participativos para definir tais metas. Para o ano que vem, o tema “Infância e Juventude” recebeu […]

Publicado em 26/07/2019 às 04:38


O Tribunal de Justiça de Santa Catarina encerra nesta sexta-feira (26/7) espaço para a população participar da definição das Metas Nacionais do Poder Judiciário para 2020. Todos os anos, como de hábito, o Conselho Nacional de Justiça promove processos participativos para definir tais metas. Para o ano que vem, o tema “Infância e Juventude” recebeu prioridade e, no âmbito do Poder Judiciário de Santa Catarina, focou-se em adoção.

O processo participativo do TJ teve início neste mês, no último dia 12, com a realização de uma audiência pública que reuniu mais de 110 participantes entre magistrados, promotores, advogados, defensores, assistentes sociais, psicólogos, representantes de casas de acolhimento e abrigos, representantes de grupos de apoio à adoção, pretendentes à adoção, pais adotivos, servidores públicos do PJSC e de outros órgãos, estudantes etc.

De todas as manifestações recebidas durante a audiência resultaram diversas propostas de metas, elencadas no site do TJ para análise e escolha da população. As mais votadas serão encaminhadas para a Rede de Governança Colaborativa do Poder Judiciário e, consequentemente, ao Conselho Nacional de Justiça, como sugestão de metas para o ano de 2020. A intenção do TJ é possibilitar a participação do maior número de pessoas nesta enquete. Acesse a enquete neste link https://www.tjsc.jus.br/formularios/proposta-de-metas-nacionais-2020 e manifeste sua opinião. Hoje é o último dia para a manifestação popular. 

Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI
Responsável: Ângelo Medeiros