Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Sindicato dos Bancários de Blumenau fecha novamente Bradesco da XV em protesto contra demissões

Em novo ato, o SEEB Blumenau alerta mais uma vez a população para o descaso do banco com seus clientes e trabalhadores. As demissões tem gerado longas filas e demora no atendimento, desrespeitando o tempo máximo para atendimento Quando se trata de fechar postos de trabalho, o Bradesco é o campeão. São mais de 8 […]

Publicado em 14/12/2021 às 10:00


Em novo ato, o SEEB Blumenau alerta mais uma vez a população para o descaso do banco com seus clientes e trabalhadores. As demissões tem gerado longas filas e demora no atendimento, desrespeitando o tempo máximo para atendimento

Quando se trata de fechar postos de trabalho, o Bradesco é o campeão. São mais de 8 mil só nos últimos 12 meses e mais de 3 mil trabalhadores demitidos em 2021. Em Blumenau, foram 77 desligamentos entre demissões e pedidos, estes graças à política de assédio, metas absurdas e a exploração dos seus empregados.

Com o lucro deste ano ultrapassando a casa dos 20 bilhões, era de se esperar que o banco tratasse seus funcionários de forma apropriada. Mas infelizmente não é o caso, e isto acaba refletindo diretamente no atendimento aos seus clientes, que são praticamente “obrigados” a utilizarem o caixa eletrônico, enfrentando uma demorada “fila de triagem” sem receber senha, onde seu acesso para atendimento no interior na agência é dificultado ao máximo, mesmo pagando altas tarifas bancárias e juros absurdos.

Edson Heemann, presidente do Sindicato dos Bancários de Blumenau, ressalta que a situação no Bradesco é cada dia mais constrangedora, tanto para os trabalhadores quanto para seus clientes. “Não bastasse a transformação de várias das suas agências bancárias em agências de negócios, com a eliminação dos guichês de caixa e da porta detectora de metais (desrespeitando a legislação municipal), ainda foram dispensados os vigilantes e maior parte do quadro de serviços, gerando insegurança para funcionários e clientes, além de mais trabalhadores desempregados. Tudo isso em busca sempre de maior lucratividade, mas produzindo uma piora no atendimento, além do desrespeito a jornada de trabalho e de almoço de seus funcionários”.

No fim das contas, quem sofre as consequências são os trabalhadores e os clientes do Bradesco, que sofrem com estas decisões visivelmente lucrativas, impostas unicamente para enriquecer seus acionistas, sem dar o devido valor aos trabalhadores que produzem o lucro cada vez mais bilionário do banco. #QueVergonhaBradesco!

Foto Sindicato dos Bancários de Blumenau