Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Simulação de incêndio em escola de Blumenau – Plano de Abandono, do programa Viver Bem na Escola, ocorre com sucesso na Escola Christoph Augenstein.

O Plano de Abandono é realizado pelo programa Viver Bem na Escola, da Unimed Blumenau, e conta com o apoio do Corpo de Bombeiros, SOS Unimed e Defesa Civil. Seu objetivo é promover a prevenção de acidentes no meio escolar, familiar e comunitário. Outra simulação vai acontecer na manhã de sexta-feira, 8, na Escola Júlia Lopes de Almeida. Foto divulgação Unimed.

Publicado em 05/07/2016 às 11:56


Simulação de incêndio em escola de Blumenau – Plano de Abandono, do programa Viver Bem na Escola, ocorre com sucesso na Escola Christoph Augenstein.

Foto divulgação Unimed.

Foto divulgação Unimed.

Uma simulação de incêndio na biblioteca mobilizou mais de 130 alunos e professores da Escola Christoph Augenstein, no bairro Salto Weissbach, em Blumenau, na manhã desta terça-feira, 5.

O treinamento começou ao som de uma buzina, avisando aos estudantes o início da emergência. Prontamente todos saíram de suas salas, acompanhados dos professores, até um lugar seguro. No mesmo momento a fumaça, produzida por uma máquina, cobria toda a biblioteca. Três alunos atuaram como vítimas fictícias: duas intoxicadas pela fumaça e uma ao cair da escada. Foi então que a diretora acionou os bombeiros, Defesa Civil e SOS Unimed, que em pouco mais de 10 minutos já estavam no pátio da escola.

Mesmo se tratando de uma simulação, Eduardo de Aguiar Kuntz, estudante do 9º ano e uma das vítimas fictícias, comentou que a sensação de ver toda a ocorrência marcou bastante:

“A gente sabe que é de mentira, mas mesmo assim assusta um pouquinho. Acho que é importante fazermos isso, porque numa ocorrência de verdade vamos estar mais preparados.”

O Plano de Abandono é realizado pelo programa Viver Bem na Escola, da Unimed Blumenau, e conta com o apoio do Corpo de Bombeiros, SOS Unimed e Defesa Civil. Seu objetivo é promover a prevenção de acidentes no meio escolar, familiar e comunitário.

“É importante ressaltar que o processo de abandono tem por finalidade definir papéis para cada integrante da edificação, criando assim um senso de organização que facilitará a desocupação do ambiente escolar evitando o pânico”, explica Miguel Emsters, coordenador do Viver Bem na Escola.

A simulação também ocorreu à tarde, na mesma escola, e na manhã de sexta-feira, 8, na Escola Júlia Lopes de Almeida, integrante do programa. Em caso de chuva a atividade será adiada.