Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Sessão solene celebra os 130 anos de instalação da comarca de Blumenau

Homenagens, reconhecimento e pertencimento. A história da comarca, contada por seus servidores e por aqueles que ajudaram na consolidação do Judiciário blumenauense ao longo de seus 130 anos de instalação, foi celebrada nesta segunda-feira (10/2), durante sessão solene realizada na Câmara de Vereadores de Blumenau. Onze personalidades locais foram homenageadas e receberam menção honrosa durante […]

Publicado em 11/02/2020 às 05:00


Foto: Divulgação Comarca de Blumenau

Homenagens, reconhecimento e pertencimento. A história da comarca, contada por seus servidores e por aqueles que ajudaram na consolidação do Judiciário blumenauense ao longo de seus 130 anos de instalação, foi celebrada nesta segunda-feira (10/2), durante sessão solene realizada na Câmara de Vereadores de Blumenau. Onze personalidades locais foram homenageadas e receberam menção honrosa durante a cerimônia, que teve início às 19h. 


“Nós estamos aqui referenciando pessoas de referência. É com muita alegria que estou aqui neste momento histórico. Blumenau é uma cidade realmente inspiradora, aqui se respira tradição e se sente transpirar o orgulho de sua gente. Tradição que o Judiciário mantém até hoje nesta bela e próspera Blumenau. A força desta cidade também reflete na atuação do Judiciário, onde encontramos um dos modelos mais promissores do Estado”, afirmou o presidente do TJSC, desembargador Ricardo Roesler, durante a sessão solene. 

Receberam menção honrosa pelos trabalhos prestados aos Judiciário blumenauense a senhora Maria Cecília de Souza (Dra. Mariazinha), pelos serviços prestados especialmente em sua atuação de décadas como conciliadora voluntária na comarca de Blumenau; a técnica judiciária Marlise Couto, servidora mais antiga em atividade na comarca de Blumenau; Claudia Inês Maestri Meyer, magistrada mais antiga em atividade na comarca; Arlindo Bernart, juiz mais antigo ainda vivo que atuou na comarca; Eunildo Lázaro Rebelo, advogado mais antigo em atuação; Jorge Calil, defensor público mais antigo em atividade na comarca; Dorval Henrique Ferrari, por sua atuação no trabalho de conciliação e mediação no Cejusc em Blumenau; Lenice Kelner, homenageada pelo trabalho prestado à comunidade, especialmente à população carcerária de Blumenau; Maria Augusta Caldeira Koch Buttendorf, funcionária da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social, homenageada pelo trabalho feito na área da Infância e Juventude; e Marilu da Rocha Ribas (in memoriam), advogada que atuou na presidência do Conselho da Comunidade de Blumenau, representada por seu filho, Marcelo Ribas Filho. 


Representando todos os homenageados, a Dra. Mariazinha fez uso da palavra e emocionou a plateia ao contar que sua história está ligada à história da comarca e dos demais homenageados. “Eu tenho o Judiciário de Blumenau como uma segunda família. Direito, para mim, foi minha realização. Gosto muito do direito e me dou bem com toda a família do Judiciário. Abraço e beijo todos no meu caminho, sem exceção. Quero dizer que nós, da família do Judiciário, somos pessoas alegres, felizes, temos amor e muita sorte. Temos tudo que pedimos a Deus, temos paz – que tanto procuramos – e sucesso. Termino minha fala com uma citação de Aristóteles: `A grandeza não consiste em receber honras, mas em merecê-las’ – e todos nós merecemos”, citou em seu discurso.

Para a juíza Quitéria Tamanini Vieira Péres, diretora do foro e titular da 1ª Vara Cível da comarca de Blumenau, o evento proporcionou um resgate da história da comarca. “Permeado por muita emoção, sobretudo com as homenagens prestadas. Afinal, a história é escrita todos os dias com a participação de cada um, tanto dos que nos antecederam como de nós próprios. A Justiça, como serviço essencial que é, se mantém firme em seu propósito de cumprir sua missão junto à sociedade blumenauense”, afirmou a magistrada.

A sessão solene em homenagem aos 130 anos de instalação da comarca de Blumenau atende ao requerimento do vereador Sylvio Zimmermann (PSDB), aprovado pelos demais parlamentares da Câmara de Vereadores de Blumenau. Após citar dados históricos da comarca, o legislador ressaltou seu agradecimento pela atuação do Poder Judiciário em Blumenau. “Na qualidade de representante eleito pelos blumenauenses, eu tenho a capacidade de afirmar que a sociedade blumenauense confia e respeita o nosso Poder Judiciário, porque atrás dos títulos há homens e mulheres que decidiram dedicar a vida a servir ao próximo, pessoas que ofereceram a sua capacidade e a sua força de trabalho para o desenvolvimento da nossa sociedade. Em nome de todos os blumenauenses, expresso a profunda gratidão a cada um dos servidores da Justiça, vocês que são o último bastião da sociedade e da cidadania. Muito obrigado a todos”, enfatizou o vereador proponente da sessão solene. 


Participaram do evento os integrantes da comitiva do presidente do Tribunal de Justiça: o desembargador Jorge Luis Costa Beber; o desembargador Rubens Schulz; a juíza auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça Carolina Ranzolin Nerbass; o juiz auxiliar da Presidência do Tribunal de Justiça Cláudio Eduardo Régis de Figueiredo e Silva; o juiz coordenador de Magistrados, Rafael Germer Condé; o juiz Jaber Farah Filho, representando a Corregedoria-Geral de Justiça; e o chefe da Casa Militar do Tribunal de Justiça, coronel Adilson Luiz. Estiveram presentes ainda o juiz Vitoraldo Bridi, representando a Associação dos Magistrados Catarinenses (AMC); o prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt; o promotor de justiça do MPSC de Blumenau Odair Tramontin; e a presidente da Ordem dos Advogados do Brasil/Subseção Blumenau, Maria Teresinha Erbs, além de representantes de instituições locais, servidores e magistrados da comarca de Blumenau e juízes das demais comarcas do Vale do Itajaí.


Além da sessão solene desta segunda-feira (10), cinco exposições apresentam a história do Judiciário local e resgatam memórias através de registros fotográficos de servidores, além de histórias, poemas e desenhos criados pelos prestadores de serviço e seus filhos, no piso térreo do Fórum Central de Blumenau, no bairro Velha. Durante a passagem do presidente do TJSC pela comarca, o desembargador visitou as mostras e citou que este momento histórico no Fórum, com fotos dos servidores e depoimentos sobre o trabalho no Judiciário local, revela um verdadeiro sentimento de pertencimento.

História da comarca

Localizada no Vale do Itajaí, a comarca de Blumenau atende à demanda exclusiva de sua cidade-sede, que tem população estimada de 357 mil habitantes, segundo dados do IBGE em 2019. A comarca foi criada através da Lei Provincial n. 1.109, de 30 de agosto de 1886, e instalada em 10 de fevereiro de 1890. Atualmente, a comarca de Blumenau possui 21 juízes de direito distribuídos em 17 varas (Cível, Direito Bancário, Família, Infância/Juventude, Fazenda, Criminal, Juizado Especial Cível e Juizado Especial Criminal). A 18ª circunscrição possui dois foros: o Central e o Universitário. As duas sedes recebem o nome do desembargador Guilherme Abry, o primeiro blumenauense a ser bacharel em Direito, magistrado e desembargador. Ele se aposentou em 1956 e faleceu em 2 de agosto de 1970, em sua terra natal.

Fonte: TJSC  

Foto: Divulgação Comarca de Blumenau