Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Reitoras abordam impacto econômico da pandemia

A reitora Marcia Sardá Espindola, da Universidade Regional de Blumenau (FURB) é uma das convidadas para o colóquio Educação Superior na atual crise: desafios e ações em entidades comunitárias catarinenses, realizado pela Associação de Pesquisadores em Economia Catarinense, APEC. O colóquio ocorre nesta quinta-feira, 27 de agosto, às 16 horas, com transmissão ao vivo pelo […]

Publicado em 27/08/2020 às 10:34


A reitora Marcia Sardá Espindola, da Universidade Regional de Blumenau (FURB) é uma das convidadas para o colóquio Educação Superior na atual crise: desafios e ações em entidades comunitárias catarinenses, realizado pela Associação de Pesquisadores em Economia Catarinense, APEC. O colóquio ocorre nesta quinta-feira, 27 de agosto, às 16 horas, com transmissão ao vivo pelo canal da APEC no YouTube. O evento conta também com a presença de Luciane Ceretta, reitora da Universidade do Extremo Sul Catarinense (UNESC) e Solange Spradel da Silva, reitora da Universidade do Contestado (UnC).   A professora do Departamento de Economia da FURB, Tatiane Vargas, preside a associação atualmente. A APEC foi fundada em 2006, e desde 2007, quando iniciou suas atividades, promove um encontro anual sobre economia. Em 2020, na impossibilidade de realizar o evento, que aconteceria presencialmente na UFSC, a associação deu início a uma rodada de colóquios online. “O objetivo dessas rodadas de discussão é situar questões socioeconômicas vividas no território catarinense em meio à pandemia da Covid-19”, destaca a professora Tatiane.  Com a intensão de valorizar e dar visibilidade à mulher na sociedade, o colóquio reúne três reitoras que abordarão os impactos da Covid-19 no cotidiano das instituições, quanto às estratégias para manter e atrair alunos, cortes de pessoal, redução de salário, negociação de dívidas e tipos de interação com o poder público, entre outros tópicos. “O convite para a live se estende ao público geral, trata-se de pensar a Educação Superior, mais precisamente o sistema ACAFE”, observa Tatiane.  Para a reitora da FURB, a discussão é importante e oportuna, “as instituições do Sistema ACAFE muito têm contribuído com o desenvolvimento de Santa Catarina e todo o esforço é válido para superar os impactos gerados pela pandemia”, afirma Marcia.  O foco geral da APEC é manter um espaço de socialização das pesquisas realizadas no âmbito das várias instituições de ensino e pesquisa sobre a economia catarinense. O evento também abre espaço para o resultado de pesquisas de outros estados. No colóquio desta quinta, 27, a APEC lança dois novos números da Revista Catarinense de Economia (RCE), criada recentemente pela associação. Mais em apec.pro.br/