Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Quatro casos de violência contra a mulher são registrados em #Blumenau

O fim de semana teve 4 ocorrências de violência contra a mulher em #Blumenau. O primeiro caso foi na sexta-feira, dia 7, na Rua Martinha Eskelsen, no bairro Água Verde e foi registrado pouco depois das 21h. A PM registrou o caso como Lei Maria da Penha, onde a vítima, uma mulher de 32 anos, […]

Publicado em 10/02/2020 às 09:02


O fim de semana teve 4 ocorrências de violência contra a mulher em #Blumenau. O primeiro caso foi na sexta-feira, dia 7, na Rua Martinha Eskelsen, no bairro Água Verde e foi registrado pouco depois das 21h. A PM registrou o caso como Lei Maria da Penha, onde a vítima, uma mulher de 32 anos, informou que ela e o companheiro chegaram em casa, e o homem de 26, que estava embriagado, pegou o aparelho celular da vítima para realizar uma ligação e quando ela retomou o aparelho, ele passou a empurrá-la e tentou sufocá-la. O agressor foi preso e encaminhado à Central de Polícia, juntamente com a vítima.

O outro caso, ainda na sexta-feira, dia, aconteceu pouco antes da meia-noite, na Rua Santa Maria, no bairro Progresso. Foi mais uma caso de Lei Maria da Penha, em que a vítima, uma jovem de 23 anos, informou que após discussão, o pai a agrediu com chutes, puxões de cabelo e bateu sua cabeça contra o solo, além de agredir a mãe da jovem, uma mulher de 38 anos, que tentava conter a agressão. O agressor foi preso e encaminhado à Central de Polícia juntamente com as vítimas.

No sábado, dia 8, por volta das 16h, na Rua Jacob Schaefer, no Testo Salto, a Polícia Militar foi acionada para atender uma ocorrência de ameaça. Chegando ao local os policiais conversaram com a solicitante que relatou que estava em processo de separação do companheiro, mas o homem não aceita o fato, e durante uma discussão o homem se exaltou exaltar e ameaçar a vítima dizendo de morte caso ela saísse de casa. Em seguida a vítima acionou a polícia militar. No momento da chegada da viatura o homem havia se fugido. A vítima foi orientada a buscar a delegacia da mulher e buscar os meios legais para resguardar sua integridade física. Diante dos fatos foi lavrado boletim de ocorrência.

Ainda no sábado, dia 8, por volta das 22h, na Rua Rua Itajai, no bairro Vostardt, a Polícia Militar foi acionada para atender outra ocorrência de Violência Doméstica (Maria da Penha). A Gu deslocou até ao Hospital Santo Antônio, onde a vítima estava. Conversando com a vítima a PM apurou que ela foi agredida pelo companheiro. De acordo com a PM, ambos estavam em casa, quando a mulher recebeu uma mensagem em seu celular de conhecido, e ao mostrar a mensagem para o companheiro, ele não gostou e ficou com ciúmes, logo começou a xingá-la de vagabunda e outros palavrões, e em seguida passou a agredi-la com socos na cabeça, tapas no rosto e na boca, além de segurar seus braços e impedi-la de pedir ajuda.

Após conseguir sair em direção à rua, a mulher foi auxiliada por uma viatura de atendimento médico que passava pelo local e que a encaminhou ao Hospital Santo Antônio para atendimento médico. A mulher apresentava lesões leves, arranhões nos punhos, vermelhidão no pescoço. Ela ainda relatou que faz uso de remédio controlado. Está aproximadamente um ano e meio com o companheiro e que foi a primeira vez que ele foi agressivo, apenas muito ciumento. 

A mulher foi orientada quanto aos procedimentos cabíveis, registrar ocorrência na DPCAMI e realizar o exame de corpo de delito. A guarnição confeccionou o BOCOP, expedido a guia de exame de corpo de delito. A guarnição realizou rondas pelo setor e a vítima permaneceu no Hospital para atendimento médico.

Denuncie 

A Lei maria da Penha foi criada há amis de 13 anos e tem ajudado muitas mulheres vítimas de violência. Denuncias podem ser feitas de forma anónima através do Ligue 180. O serviço foi criado como canal direto de orientação sobre direitos e serviços públicos para a população feminina em todo o país. 

Ele é a porta principal de acesso aos serviços que integram a rede nacional de enfrentamento à violência contra a mulher, sob amparo da Lei Maria da Penha.

As mulheres vítimas de violência devem procurar a delegacia de polícia para a realização de um Boletim de Ocorrência, ou solicitar auxílio através do 190 da PM, como aconteceu nos casos relatados neste fim de semana em Blumenau. A vítima também pode solicitar medida protetiva.

Outro caminho é entrar em contato direto com a Rede Catarina, indo pessoalmente no 10º BPM (na rua Almirante Tamandaré, nº 1501, bairro Vila Nova), ou saber mais informações pelo telefone (47) 3378-9044 ou pelo e-mail 10bpmredecatarina@pm.sc.gov.br

Fonte: Polícia Militar de Blumenau