Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos
  • Saúde

Programa Remédio em Casa passa a atender novos grupos em Blumenau. Cerca de 400 novas pessoas poderão receber medicamentos básicos em suas casas.

Para ser beneficiado pelo Programa o paciente precisa: - Ser morador do município de Blumenau; - Estar cadastrado e utilizar o atendimento de uma unidade básica de saúde (ESF ou AG); - Estar estável com a medicação e possuir prescrição de remédios de uso contínuo; - Atender a um dos critérios abaixo: a) estar em condições de restrição ao leito; b) ser cadeirante; c) ser usuário, por no mínimo três meses, do serviço de oxigênio domiciliar do município (SOD); d) ser cadastrado no Programa de Paradesporto Escolar (PPE) do município; e) ser cuidador de paciente cadastrado no Programa Remédio em Casa, desde que tenha mais de 60 anos e seja usuário do SUS. * Homenagem ao Dr. Luiz Eduardo Caminha Após o evento, a Prefeitura de Blumenau realizou uma homenagem póstuma ao Dr. Luiz Eduardo Caminha, falecido em agosto de 2015, aos 63 anos. Na presença dos familiares, o prefeito Napoleão Bernardes entregou flores e uma placa em agradecimento aos serviços prestados ao município. Na ocasião, também houve o descerramento de uma placa metálica que acrescenta o nome do médico à Escola Técnica do SUS de Blumenau, fruto de uma lei sancionada em dezembro de 2015. Foto: Eraldo Schnaider

Publicado em 30/08/2017 às 10:28


Programa Remédio em Casa passa a atender novos grupos em Blumenau.
Cerca de 400 novas pessoas poderão receber medicamentos básicos em suas casas.

Foto: Eraldo Schnaider

Foto: Eraldo Schnaider

Foto: Eraldo Schnaider

O prefeito Napoleão Bernardes e a secretária municipal de Promoção da Saúde, Maria Regina Soar, anunciaram, nesta terça-feira, dia 29, a ampliação do Programa Remédio em Casa. Realizado na Escola Técnica de Saúde (Etsus). O evento compõe a programação oficial em celebração aos 167 anos de Blumenau. Na ocasião, também estiveram presentes o vice-prefeito Mário Hildebrandt, a secretária municipal de Educação, Patrícia Lueders, o presidente do Conselho Municipal de Saúde, Ademir de Melo, e vereadores.

Lançado em setembro de 2015, o programa possibilita a entrega domiciliar de medicamentos de atenção básica de uso contínuo para usuários cadastrados no Sistema Único de Saúde (SUS) do município. Inicialmente, o benefício era válido exclusivamente para pacientes acamados. A partir de agora, com o objetivo de ampliar o número de beneficiários, passarão a ter direito ao atendimento cadeirantes, usuários do serviço municipal de oxigênio domiciliar, jovens cadastrados no Programa Paradesporto Escolar e cuidador de paciente inserido no Remédio em Casa.

Para o prefeito Napoleão Bernardes, o êxito e a consolidação do programa possibilitaram a ampliação dos critérios de atendimento, o que deverá beneficiar cerca de 400 novas pessoas que necessitam de cuidados continuados. “Esse é um momento de celebração e de respeito incondicional à vida. O Remédio em Casa, desde a concepção, teve como grande propósito permitir que as pessoas acamadas não tivessem o seu tratamento interrompido, evitando possíveis complicações à saúde. Tendo em vista que o programa atingiu os seus objetivos iniciais, propusemos a sua ampliação para novos beneficiários”.

A secretária de Promoção da Saúde, Maria Regina Soar, ressalta que o sucesso do programa é fruto da dedicação e do comprometimento das equipes das unidades básicas de saúde. “Esse é um momento muito especial. O Remédio em Casa, que foi uma proposta de governo da primeira gestão do prefeito Napoleão, é um grande sucesso. Hoje, temos 108 pessoas cadastradas. Desde o início, distribuímos mais de 213 mil unidades. A qualidade que se tem no acompanhamento do tratamento do paciente faz a diferença. Estamos avançando ainda mais com essa ampliação, nada impede que, futuramente, possamos incluir novas categorias”.

Caso o paciente atenda aos requisitos, o cuidador, familiar ou responsável pode procurar a unidade básica de referência para pleitear a sua inclusão. Importante ressaltar que o solicitante deve estar estável com a medicação e portar prescrição de remédios de uso contínuo disponíveis na rede básica. As equipes de saúde da família também estão sendo orientadas a procurar, dentro de suas áreas de abrangência, por usuários que se enquadrem nos critérios.

Para ser beneficiado pelo Programa o paciente precisa:
– Ser morador do município de Blumenau;
– Estar cadastrado e utilizar o atendimento de uma unidade básica de saúde (ESF ou AG);
– Estar estável com a medicação e possuir prescrição de remédios de uso contínuo;
– Atender a um dos critérios abaixo:

a) estar em condições de restrição ao leito;
b) ser cadeirante;
c) ser usuário, por no mínimo três meses, do serviço de oxigênio domiciliar do município (SOD);
d) ser cadastrado no Programa de Paradesporto Escolar (PPE) do município;
e) ser cuidador de paciente cadastrado no Programa Remédio em Casa, desde que tenha mais de 60 anos e seja usuário do SUS.

Homenagem ao Dr. Luiz Eduardo Caminha
Após o evento, a Prefeitura de Blumenau realizou uma homenagem póstuma ao Dr. Luiz Eduardo Caminha, falecido em agosto de 2015, aos 63 anos. Na presença dos familiares, o prefeito Napoleão Bernardes entregou flores e uma placa em agradecimento aos serviços prestados ao município. Na ocasião, também houve o descerramento de uma placa metálica que acrescenta o nome do médico à Escola Técnica do SUS de Blumenau, fruto de uma lei sancionada em dezembro de 2015.

“O Dr. Caminha foi um grande ser humano, alguém que, ao longo de sua vida, dedicou toda a força e empenho às causas coletivas. Não por acaso, foi um dos artífices do Sistema Único de Saúde. Não há dúvida de que toda a sua conduta foi pautada por valores que hoje nos traz um legado. A Etsus de Blumenau atende a 54 municípios da nossa região na formação de agentes na área da saúde pública. Portanto, a homenagem é completamente justa e adequada”, afirma o prefeito.

Nascido em Florianópolis, Caminha se formou em medicina na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e mudou-se para Blumenau em 1982, onde teve o trabalho reconhecido na área da saúde pública, chegando a ocupar o cargo de secretário municipal de Saúde, entre 1993 e 1996. Além disso, notabilizou-se como escritor e apresentador de televisão.

 

Assessor de comunicação: Felipe Elias

Foto: Eraldo Schnaider