Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Procon orienta população sobre as compras para o Dia das Mães

O Dia das Mães, comemorado neste domingo, dia 10, é uma data muito esperada para presentear uma das pessoas mais importantes da família. Por isso, o Procon orienta cautela e atenção ao fazer as compras, principalmente quando o processo é feito pela internet. A orientação do órgão de defesa é para que o consumidor observe […]

Publicado em 08/05/2020 às 09:54


O Dia das Mães, comemorado neste domingo, dia 10, é uma data muito esperada para presentear uma das pessoas mais importantes da família. Por isso, o Procon orienta cautela e atenção ao fazer as compras, principalmente quando o processo é feito pela internet.

A orientação do órgão de defesa é para que o consumidor observe com atenção os preços anunciados, as condições das ofertas, como também a política de troca e devoluções oferecidas pelos estabelecimentos. Nesse momento de incertezas e dificuldades para toda a sociedade, sugere que seja dada preferência ao comércio local, que dispõe de excelentes produtos e serviços.

De acordo com o coordenador do órgão de defesa do consumidor, Marcello Schiliró, em função do isolamento social, muitas empresas optam por alternativas para aquecer a economia, como as promoções enviadas ao consumidor por e-mail, mas é importante ficar atento, e verificar se o link ofertado no e-mail vai realmente direcionar o cliente para página oficial da empresa.

Para sua segurança, observar que no lado direito do endereço da página no navegador deve aparecer obrigatoriamente um cadeado fechado, garantindo assim que o site é seguro e certificado. Sempre é bom lembrar que se deve ter o máximo de cuidado em fornecer dados pessoais em sites, evitando assim golpes cibernéticos, tais como o uso indevido de seu cartão de crédito ou a emissão de boletos falsos.

Em relação aos boletos, o Procon orienta que os códigos de barras superior e inferior devem ser idênticos, e também observar com atenção o valor e principalmente o beneficiário, que deve ser a empresa da qual se está comprando.

Um alerta é o beneficiário ser uma pessoa física (CPF) quando se está comprando de uma empresa. É um forte indício de boleto falso.

As compras efetuadas pela internet permitem a devolução do produto em um prazo de sete dias, processo que é respaldado pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). A orientação também é de que antes de efetuar a compra online, que o consumidor verifique em sites de reclamação se há queixas contra a empresa, como produtos com defeitos, mercadorias que não foram entregues e ainda se a loja dá suporte para os casos em que o produto não veio conforme as especificações.

No caso de compras efetuadas nos estabelecimentos físicos, o consumidor deve exigir a nota fiscal do produto, o que comprova a relação de consumo, possibilitando assim a atuação do Procon quando necessária. Para os casos de compras de itens eletrônicos, por exemplo, o órgão de defesa orienta ao consumidor para que exija o teste do aparelho na loja. Além disso, é importante também o consumidor saber que a garantia estendida não pode ser incluída na venda sem a sua autorização.

O Procon reforça que o fornecedor não é obrigado a aceitar pagamentos com cheques ou cartões, porém tal informação deve estar disponível de forma clara e visível para evitar dúvidas ou constrangimento ao consumidor no momento da compra. Também é proibida a cobrança de valor mínimo para uso de cartões de débito ou crédito.

Em caso de dúvida, o Procon orienta a população a entrar em contato com o órgão por meio de texto simples via WhatsApp do Consumidor pelo número 47 99920-0083, incluindo o agendamento de atendimento por meio da ferramenta quando for necessário.

Confira as orientações do Procon:

Cautela ao receber e-mails de promoções de produtos.
Verificar se o link realmente direciona o cliente para a página oficial de empresa.
Conferir se realmente há promoção, evitando armadilhas para induzir o consumidor à compra.
Conferir junto aos sites de reclamações se há queixas contra a empresa.
Exigir a nota fiscal (tanto nos estabelecimentos físicos quanto pela internet).
Produtos eletrônicos devem ser testados na frente do cliente.

Fonte: Procon de Blumenau