Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Primeira palestra da Semana Municipal de Conscientização Política aborda o protagonismo juvenil e as pautas atuais.

A Câmara de Vereadores, por meio da Escola do Legislativo Fritz Müller, ofereceu, na noite desta terça-feira (6), a primeira palestra da Semana Municipal de Conscientização Política, com o tema “O Jovem na Política”, ministrada pelo professor e historiador Luciano Daudt da Rocha. O evento, que aconteceu no plenário, contou com as participações de educadores, […]

Publicado em 07/08/2019 às 02:47


Fotos: Lucas Prudêncio | Imprensa CMB
Fotos: Lucas Prudêncio | Imprensa CMB

A Câmara de Vereadores, por meio da Escola do Legislativo Fritz Müller, ofereceu, na noite desta terça-feira (6), a primeira palestra da Semana Municipal de Conscientização Política, com o tema “O Jovem na Política”, ministrada pelo professor e historiador Luciano Daudt da Rocha. O evento, que aconteceu no plenário, contou com as participações de educadores, jovens e comunidade em geral.  

O presidente da Câmara, vereador Marcelo Lanzarin (MDB), apontou que esta semana é importante, pois faz parte de um trabalho que o parlamento municipal está fazendo para procurar envolver cada vez mais a sociedade no processo político e na política. “Estamos passando por um momento difícil onde a credibilidade do Poder Legislativo e dos demais poderes estão abaladas nacional e internacionalmente. Por isso, a intenção desta ação é fomentar o debate saudável, com argumentos plausíveis e expondo ideias, tentando fazer com que as pessoas tenham uma percepção diferente do Poder Legislativo, que é um dos pilares da democracia, assim como os demais poderes constituídos”, apontou.

O historiador Luciano Daudt da Rocha trabalha há alguns anos em parceria com a Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira da Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Ele presta serviços dentro do Núcleo de Formação Política e do Núcleo de Educação para Democracia, que são responsáveis, por exemplo, pelos Programas Vereador Mirim e Parlamento Jovem.

Durante a palestra intitulada “Protagonismo Juvenil no tempo presente: pautas do primeiro quarto do século 21”, o professor apontou que as diversas gerações de sujeitos históricos trazem pautas diferentes, formas diferentes de participar da política e dão o tom daquele tempo às discussões políticas e as demandas seja no país ou no mundo. Assinalou que os adultos de hoje, na sua época de juventude, por exemplo, também podem ter sido apontados como desinteressados pela política ou que deveriam se envolver mais com ela. Reconheceu que existe um desinteresse da sociedade, mas também é preciso entender quais os caminhos que a juventude quer discutir a política, que não passa somente pelo debate político-partidário, mas o agir na sociedade. O palestrante apontou que o envolvimento do jovem com a política é uma questão inevitável e que este traz as pautas deste tempo, da primeira metade deste século, mas sustentou que acabam sendo pautas de toda a sociedade brasileira e mundial.   

“É necessário que a sociedade discuta as pautas e os temas que estão sendo trazidos por este público nesta época e que fazem parte da política. Esses temas passam, principalmente, por questões ambientais, por questões de gênero, de desigualdade social, mas não só no âmbito local ou nacional, mas mundial. O objetivo aqui não é tomar partido, mas sim inserir a geração que não é jovem nestas pautas, entender o que são estas discussões, onde buscar informações sobre estas discussões e o que está chegando para esta juventude”, explicou, acrescentando que esta geração de jovens atual está dando o tom de como será a discussão política da primeira metade deste século, mas que, por exemplo, daqui a alguns anos, quando forem adultos, essas pautas vão ter chegado a alguma direção e a juventude do futuro também vai apontar outros temas e outras demandas.

Apontou que na sociedade brasileira quando se discute política se associa muito à política partidária e as pessoas não querem estar atreladas a isso, porque automaticamente pensam em corrupção. “Não que ela é inexistente, mas não é o caminho para conseguir participação política das pessoas e da juventude. Esses espaços são públicos e precisam ser ocupados pelas pessoas. A crise da representatividade ou da democracia é vista no Brasil, mas também em outros países do mundo, porque as instituições da forma como estão, por vários motivos, não estão atendendo as expectativas das pessoas. Diante desta situação, alguns dos adultos se acomodam com a situação, mas a juventude é que vai dar o tom das discussões e levar para os seus ambientes de convivência, como em casa, na escola e nas instituições representativas, como nas associações, nos partidos políticos. Mas se não encontram oportunidades nesses espaços, eles procuram discutir a política nas redes sociais, em coletivos de discussão, em grupos de amigos. Eu como professor vejo os jovens envolvidos com a política, mas, muitas vezes, de forma não tradicional”.

Nesta quarta-feira, dia 7, a programação da semana continua com a Palestra “Empoderamento da Mulher na Política”, ministrada por Isabela Moreira do Nascimento Domingos. A atividade acontece a partir das 19h, no plenário da Casa Legislativa. A Escola do Legislativo reforça o convite a toda comunidade, especialmente às mulheres, salientando que ainda há vagas e os interessados podem ser inscrever no local.

Fonte: Assessoria de Imprensa CMB Fotos: Lucas Prudêncio | Imprensa CMB