Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Plantio de hidrossemeadura reforça importância de medidas mitigadoras na proteção de taludes. Ação que faz parte do Movimento Julho Laranja, destaca trabalho de prevenção da Defesa Civil.

O relevo e a geologia de Blumenau apresentam alguns pontos considerados como área de risco e que historicamente sofrem com fenômenos naturais. Volta e meia às catástrofes e a má conduta no solo e na vegetação nos mostram que não podemos agredir a natureza de forma desordenada. Por muitos anos, a Defesa Civil de Blumenau vem […]

Publicado em 30/07/2021 às 03:18


O relevo e a geologia de Blumenau apresentam alguns pontos considerados como área de risco e que historicamente sofrem com fenômenos naturais. Volta e meia às catástrofes e a má conduta no solo e na vegetação nos mostram que não podemos agredir a natureza de forma desordenada. Por muitos anos, a Defesa Civil de Blumenau vem reforçando o trabalho de prevenção junto à comunidade, apontando como devemos ocupar os terrenos e como podemos construir em segurança.

Em uma ação do Movimento Julho Laranja, uma atividade desenvolvida em parceria entre Defesa Civil e as empresas Solo Hidrossemeadura e Verdetec, foi escolhido um talude – também conhecido como barranco – em uma área de propriedade pública às margens da Via Expressa para uma demonstração de hidrossemeadura. No local foi um plantio por meio de jateamento com técnica de hidromanta.

Uma ação de hidrossemeadura nada mais é do que fortalecer a condição do barranco, germinando espécies de vegetação adequadas que além de enraizar, irão ajudar na absorção e captação da água no solo, amenizando assim um risco de erosão, ou mesmo de um deslizamento de terra.

Neste talude às margens da Via Expressa foi aplicado há cerca de 40 dias, uma solução de alta viscosidade contendo sementes, fertilizantes, mulch de fibra de madeira com fixadores e aditivos, além da combinação de nove espécies com a finalidade de aderir ao solo. “Aqui podemos destacar o resultado desta técnica de hidromanta, demonstrando a efetividade do processo de hidrossemeadura pra proteção de taludes e controle de erosão”, avalia o sócio-diretor da empresa Solo Hidrossemeadura, Maurício Pozzobon.

Segundo o diretor de Geologia da Defesa Civil, Gerson Lange Filho, o plantio de vegetação em encostas é sempre recomendado para estabilização do talude, desde que seja a espécie adequada para o local. “A ação aqui desenvolvida é uma medida mitigadora de risco de deslizamento, tanto em taludes de cortes quanto em encosta natural. Entretanto, é válido sempre consultar um profissional da área antes de escolher o tipo de vegetação a ser aplicada no local”, avalia.

Julho Laranja

O movimento Julho Laranja que vem ocorrendo ao longo do mês em sua maioria com conteúdo virtual, terá sua programação estendida até a próxima semana, tendo um encerramento simbólico na quinta-feira, dia 5.

Foto: Marcelo Martins