Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

O HOSPITAL SANTO ANTÔNIO DE BLUMENAU/SC INTEGRARÁ IMPORTANTE EQUIPE DE ESTUDOS SOBRE O COVID-19.

O Hospital Santo Antônio em parceria com a Clínica Angiocor Blumenau integrará a Coalizão COVID Brasil e iniciará estudos com medicamentos contra o novo coronavírus. A coalizão iniciada com o Hospital Israelita Albert Einstein, o Hospital do Coração (HCor), o Hospital Sírio-Libanês, a BP (A Beneficência Portuguesa de São Paulo), a Rede Brasileira de Pesquisa […]

Publicado em 01/04/2020 às 03:38


Foto: #BlogdoJaime.

O Hospital Santo Antônio em parceria com a Clínica Angiocor Blumenau integrará a Coalizão COVID Brasil e iniciará estudos com medicamentos contra o novo coronavírus.
A coalizão iniciada com o Hospital Israelita Albert Einstein, o Hospital do Coração (HCor), o Hospital Sírio-Libanês, a BP (A Beneficência Portuguesa de São Paulo), a Rede Brasileira de Pesquisa em Terapia Intensiva (BRICNet) em parceria com o Ministério da Saúde (Departamento de Ciência e Tecnologia) e com o apoio da empresa EMS foi lançada, no dia 23 de março de 2020, para avaliar a eficácia e segurança de potenciais terapias para pacientes com o novo coronavírus (COVID-19). Batizada de Coalizão COVID Brasil, a iniciativa deve contar com a participação de 40 a 60 hospitais de todo o Brasil.

A pesquisa
Três pesquisas serão realizadas. Dois estudos envolvem a avaliação de azitromicina e hidroxicloroquina em pacientes hospitalizados com doença leve à moderada e outro em pacientes com doença grave.
Já um terceiro estudo avaliará o uso de corticoesteróides em pacientes em ventilação mecânica. Serão estudos multicêntricos robustos que possam fornecer respostas satisfatórias sobre o tema.
Em Blumenau/SC será coordenado pelos médicos Dra. Sabrina Sabino e o Dr. Adrian Paulo Morales Kormann, bem como, contará com o apoio e colaboração de demais médicos do corpo clínico do Hospital Santo Antônio.
Todos estas pesquisas serão lideradas de forma simultânea pelas instituições Hospital Israelita Albert Einstein, HCor, Hospital Sírio Libanês e a rede de pesquisa BRICNet. Os resultados, que deverão estar disponíveis em 60 a 90 dias, são essenciais para fornecer o melhor tratamento aos pacientes com a COVID-19 no Brasil.

Foto: #BlogdoJaime.