Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Nova Roda de Conversas sobre Conciliação marca dois anos do projeto em Blumenau.

Nesta semana, Blumenau comemorou os dois anos do projeto Roda de Conversas sobre Conciliação, iniciado em 2017 sob a coordenação da juíza Quitéria Tamanini Vieira Péres, titular da 1ª Vara Cível daquela comarca. O tema deste 24º encontro foi “A Vida Não é Justa”, obra da juíza Andréa Pachá (TJRJ), que atuou durante quase 20 anos […]

Publicado em 31/10/2019 às 05:25


Nesta semana, Blumenau comemorou os dois anos do projeto Roda de Conversas sobre Conciliação, iniciado em 2017 sob a coordenação da juíza Quitéria Tamanini Vieira Péres, titular da 1ª Vara Cível daquela comarca. O tema deste 24º encontro foi “A Vida Não é Justa”, obra da juíza Andréa Pachá (TJRJ), que atuou durante quase 20 anos à frente de uma Vara de Família e conta histórias a partir da observação de conflitos e da necessidade de compreender o fenômeno que levava os casais, muitas vezes, ao limite do ódio e da intolerância.

O tom literário se confundiu com a discussão da temática sob o prisma do Direito e da Psicologia. Assim, a crônica escolhida foi lida pela assessora jurídica e conciliadora Isabel Cristina Muniz Niebuhr, a partir do que se desenvolveu o debate com a participação das promotoras de Justiça Maristela Nascimento Indalencio e Kátia Rosana Pretti Armange, a juíza de Direito Horacy Benta de Souza Baby, o advogado e coordenador da Comissão da Família, Criança e Adolescente e Sucessões da OAB de Blumenau Mauricio Bento, o professor do curso de Psicologia da Furb Rodrigo Diaz Vivar y Soler e a psicóloga clínica Joseane Monteiro Mauricio.

Durante o encontro, os convidados abordaram trechos da obra de Pachá e compartilharam vivências sobre conflitos que envolviam cenário de violência doméstica, as relações conjugais e os desafios do convívio familiar em geral. Em dois horários, um matutino e outro noturno, a roda ocorreu na última terça-feira (29/10) no Auditório da Furb, no campus 1. O projeto reúne estudantes e profissionais atuantes no Sistema de Justiça interessados em contribuir para a pacificação de conflitos. Todos os encontros são gratuitos e as inscrições podem ser feitas no dia da roda de conversa.

Imagens: Divulgação/Comarca de Blumenau.
Conteúdo: Assessoria de Imprensa/NCI.
Responsável: Ângelo Medeiros.