Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Museu da Família Colonial amplia proteção do acervo
Projeto que prevê as melhorias foi contemplado no Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura

Projeto contemplado no Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), garante investimentos no Museu da Família Colonial. Os trabalhos em andamento desde o dia 12 de janeiro preveem cuidados com o acervo, a higienização de 250 peças, produção de novos suportes, forração de cabides e mais capas de proteção. A […]

Publicado em 28/01/2021 às 04:07


Projeto contemplado no Prêmio Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC), garante investimentos no Museu da Família Colonial. Os trabalhos em andamento desde o dia 12 de janeiro preveem cuidados com o acervo, a higienização de 250 peças, produção de novos suportes, forração de cabides e mais capas de proteção. A conclusão das melhorias está prevista para o final de fevereiro.

O projeto “Museu da Família Colonial: Conservar para não perder” tem como objetivo auxiliar na conservação da coleção da indumentária do acervo. “A higienização mecânica elimina partículas de poeira, possíveis excrementos e outras sujeiras que possam estar nos objetos”, comenta Iara Claudineia Sthieler, museóloga contratada para a intervenção.

Além da higienização, também está sendo processado o registro do acervo para o desenvolvimento das fichas de identificação das peças. “A higienização é um dos procedimentos mais significativos para a conservação, pois algumas peças podem conter partículas de areia que cortam e arranham, fuligem, mofo e inúmeras outras impurezas. Tudo isso atrai umidade capaz de degradar os tecidos”, afirma a museóloga, Marcella Borel.

  • Foto: Divulgação / SMC