Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos
  • Ocorrências

Jovem desaparecida em Rio do Sul foi encontrada morta.

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da DIC - Divisão de Investigação Criminal de Rio do Sul, prendeu na tarde deste domingo, dia 25.02, o jovem I.M. de 26 anos, companheiro de BARBARA CRISTINA FAES, mulher que estava desaparecida desde a noite de sexta-feira, dia 23.02, suspeito de ter tirado a vida da mulher após discussão. Texto e fotos: Polícia Civil de Rio do Sul.

Publicado em 26/02/2018 às 08:58


Jovem desaparecida em Rio do Sul foi encontrada morta.

A Polícia Civil de Santa Catarina, através da DIC – Divisão de Investigação Criminal de Rio do Sul, prendeu na tarde deste domingo, dia 25.02, o jovem I.M. de 26 anos, companheiro de BARBARA CRISTINA FAES, mulher que estava desaparecida desde a noite de sexta-feira, dia 23.02, suspeito de ter tirado a vida da mulher após discussão.

Diante da notícia do desaparecimento de BARBARA, ocorrido na última sexta-feira, a DIC de Rio do Sul passou a investigar o caso. As diligências perduraram durante todo o final de semana, sendo que na tarde de hoje, domingo, o companheiro da vítima foi levado pelos policiais até a delegacia para interrogatório, devido a suspeita de que o próprio marido teria matado e ocultado o corpo da vítima.

Após confessar o crime, o companheiro de BARBARA indicou o local onde teria abandonado o corpo dela, sendo que com a ajuda do Corpo de Bombeiros, do IGP e de policiais da Delegacia de proteção à mulher o cadáver da vítima foi resgatado em um matagal na Serra Taboão.

Segundo o autor, a discussão se deu no apartamento do casal, e após briga e ameaças o autor desferiu um golpe na cabeça da vítima utilizando um utensílio da cozinha, e em seguida, após amarrar a vítima e colocá-la no porta-malas do carro, se dirigiu até o bairro Taboão, onde jogou o corpo em uma ribanceira. Após retornar para casa para buscar seu aparelho celular, o autor se dirigiu até a casa da mãe da vítima, local onde passou a contar uma versão de que BARBARA teria saído para caminhar sozinha e com o fato dela não chegar o autor e os familiares da vítima passaram a procurar por ela, inclusive buscando ajuda nas redes sociais e registrando o Boletim de Ocorrência que desencadeou a investigação.
Texto e fotos: Polícia Civil de Rio do Sul.

Foto DIC Rio do Sul