Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Fundação Cultural lembra os 119 anos do falecimento do Dr. Blumenau.

Para marcar a data, o túmulo do fundador recebeu rosas colhidas no jardim do Museu da Família Colonial. Pronunciamento ecumênico do pastor da Igreja Luterana, Milton Jandrey, e a colocação de flores junto ao túmulo do fundador da cidade, na manhã desta terça-feira, dia 30 de outubro, marcaram a passagem dos 119 anos do falecimento do Dr. Blumenau. O evento anual reavivou a memória do homem que durante 34 anos administrou a colônia. Foto: Divulgação / FCB

Publicado em 30/10/2018 às 05:59


Fundação Cultural lembra os 119 anos do falecimento do Dr. Blumenau.
Para marcar a data, o túmulo do fundador recebeu rosas colhidas no jardim do Museu da Família Colonial.

Foto: Divulgação / FCB

Pronunciamento ecumênico do pastor da Igreja Luterana, Milton Jandrey, e a colocação de flores junto ao túmulo do fundador da cidade, na manhã desta terça-feira, dia 30 de outubro, marcaram a passagem dos 119 anos do falecimento do Dr. Blumenau. O evento anual reavivou a memória do homem que durante 34 anos administrou a colônia.

O filósofo, administrador, químico e farmacêutico alemão Hermann Bruno Otto Blumenau era luterano e também fez o atendimento do serviço espiritual no início da colonização. “Foram colocadas rosas no túmulo, colhidas do jardim que foi montando junto ao Museu da Família Colonial”, observou o presidente da Fundação Cultural, Rodrigo Ramos. “São mais de 40 pés de rosas que foram plantadas desde o início do ano, doados por amigos do museu no sentido de resgatar um espaço que ali existia, tendo em vista que Hermann Blumenau era colecionador desta flor”, considera.

Atendendo ao desejo do fundador, é no Mausoléu que leva seu nome, edificado em 1974, que se encontram suas cinzas, de sua família, esposa, filha, filho, neto e esposa. “O evento transcorreu como nos anos anteriores. O pastor da comunidade evangélica esteve presente e fez a sua prediga. É um momento de reflexão para relembrar o feito deste ilustre personagem”, destacou a diretora do Patrimônio Histórico, professora Sueli Petry.

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello