Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Fanfarra da Escola Olga Rutzen ganha instrumentos e uniformes para os 25 integrantes. A doação veio da empresa CartonDruck Gráfica de Blumenau.

A partir das próximas semanas, os ensaios da Fanfarra da Escola Básica Municipal Olga Rutzen serão diferentes. Os 25 integrantes, com idade a partir dos 11 anos, que antes precisavam se revezar para ensaiar, agora terão instrumentos e uniformes para contemplar a todos. A iniciativa foi possível pela parceria com a CartonDruck Gráfica, que aderiu ao projeto que busca trazer mais estrutura e conforto para os ensaios dos pequenos músicos. Fotos: Divulgação.

Publicado em 22/05/2019 às 11:49


Fanfarra da Escola Olga Rutzen ganha instrumentos e uniformes para os 25 integrantes. A doação veio da empresa CartonDruck Gráfica de Blumenau.

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

A partir das próximas semanas, os ensaios da Fanfarra da Escola Básica Municipal Olga Rutzen serão diferentes. Os 25 integrantes, com idade a partir dos 11 anos, que antes precisavam se revezar para ensaiar, agora terão instrumentos e uniformes para contemplar a todos. A iniciativa foi possível pela parceria com a CartonDruck Gráfica, que aderiu ao projeto que busca trazer mais estrutura e conforto para os ensaios dos pequenos músicos. A escola, localizada no Bairro Itoupavazinha, em Blumenau, hoje conta com 280 alunos. “A música propicia novos horizontes e revela talentos. Alguns dos integrantes da fanfarra podem inclusive encontrar uma aptidão profissional”, comenta a diretora da CartonDruck, Ticiana Baumgarten.

A CartonDruck também apoia outras entidades assistenciais da região, como a Casa de Apoio e a Rede Feminina de Combate ao Câncer, além da cultura local através de projetos da Lei Rouanet, como o Teatro Carlos Gomes e a Pró-Dança de Blumenau. “Nosso objetivo com esse apoio à Escola Olga Rutzen é auxiliar na formação de cidadãos, que devem se dedicar aos estudos e a uma outra atividade. Apostamos no projeto da fanfarra pois vimos que os jovens desenvolverão o senso de responsabilidade e aprenderão a seguir a boa conduta”, complementa.