Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Defesa Civil e NIDUS fecham parceria para a busca de inovações

A Defesa Civil De Santa Catarina (DCSC) e o Laboratório de Inovação em Governo (Nidus) da secretaria de Estado da Administração (SEA), fecharam parceria com o objetivo de impulsionar a inovação na prestação de serviços aos catarinenses. Com a assinatura do termo de cooperação técnica, nesta terça-feira (09) uma equipe da Defesa Civil Estadual vai atuar dentro do laboratório Nidus em conjunto com as equipes do laboratório para entender os desafios e identificar soluções viáveis aos desafios mapeados. A coordenadora […]

Publicado em 09/02/2021 às 03:56



A Defesa Civil De Santa Catarina (DCSC) e o Laboratório de Inovação em Governo (Nidus) da secretaria de Estado da Administração (SEA), fecharam parceria com o objetivo de impulsionar a inovação na prestação de serviços aos catarinenses. Com a assinatura do termo de cooperação técnica, nesta terça-feira (09) uma equipe da Defesa Civil Estadual vai atuar dentro do laboratório Nidus em conjunto com as equipes do laboratório para entender os desafios e identificar soluções viáveis aos desafios mapeados.

A coordenadora do laboratório, Luana Bayestorff, explicou que a equipe técnica da DCSC apresentou três desafios que foram identificados dentro do leque de serviços prestados pela instituição. Dentre eles: A necessidade de melhorar o alcance do serviço de alertas “nowcasting” hidrológico de cheias; a busca de soluções para visualização e disparo de alertas; além da melhora no fluxo de informações e dados entre instituições para operação do sistema de Defesa Civil catarinense. “Agora com a adesão ao ciclo longo do Nidus, passamos a trabalhar em conjunto para entender esses desafios e buscar algumas soluções possíveis. Neste processo, os técnicos da Defesa Civil também são imersos no ecossistema de inovação e passam a aplicar a metodologia dentro da própria instituição, mesmo após o fim do período de incubação,” declarou a coordenadora.

Já o chefe da DCSC, Aldo Baptista Neto, ressaltou que o serviço de monitoramento e alerta do Estado estão em constante evolução em função do histórico de desastres naturais. “Apesar disso, é importante que nossos serviços, em especial os sistemas de alertas, acompanhem as transformações tecnológicas para serem eficazes na função de chegarem às pessoas certas, com a máxima antecedência possível entre a previsão de um fenômeno e seu acontecimento”, completou.

Assinatura do termo de cooperação. Foto: Divulgação