Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Defesa Civil conclui processo licitatório de radar meteorológico para Norte do estado.

A Defesa Civil de Santa Catarina concluiu o processo licitatório para a aquisição do novo radar meteorológico que será instalado no Norte do estado. O objetivo do equipamento é melhorar a cobertura da região, que apresenta microclimas devido às características de relevo. O equipamento é capaz de realizar vigilância meteorológica total de uma área geográfica circular […]

Publicado em 01/10/2019 às 11:30


Foto: Flávio Vieira Júnior/Defesa Civil.

A Defesa Civil de Santa Catarina concluiu o processo licitatório para a aquisição do novo radar meteorológico que será instalado no Norte do estado. O objetivo do equipamento é melhorar a cobertura da região, que apresenta microclimas devido às características de relevo. O equipamento é capaz de realizar vigilância meteorológica total de uma área geográfica circular com um raio de pelo menos 100 quilômetros, de detectar hidrometeoros (água, gelo, granizo e até neve) com até 50 quilômetros de distância e constatar a velocidade do vento no modo doppler.

O aparelho adquirido é de banda X Doppler, com dupla polarização e transmissor em estado sólido, de última geração. Comparado com radares valvulados Magnetron, as características do novo equipamento garantem mais eficiência energética e baixíssimo custo de manutenção. A proposta vencedora, no valor de R$3.754.437,33, foi da Enterprise Eletronics Corporation, mesma empresa fornecedora dos radares do Vale (banda S, instalado em Lontras) e do Sul (banda X, instalado em Araranguá).

A Defesa Civil realiza um estudo de localização para definir o local exato de instalação. Análises preliminares indicam que a área mais favorável é o Morro das Antenas, no município de Jaraguá do Sul, porém a definição deverá ocorrer nas próximas semanas após testes de interferência eletromagnética.

A aquisição do Radar do Litoral Norte faz parte da estratégia do Estado de Santa Catarina na estruturação de uma rede de radares meteorológicos, que já conta com três equipamentos: no Vale (Lontras), no Oeste (Chapecó) e no Sul (Araranguá). “Melhorando a qualidade dos nossos alertas estamos preparando a população, o setor público e também privado para assim, em conjunto, minimizar os efeitos causados pelos mais diferentes fenômenos meteorológicos”, comentou o Chefe da Defesa Civil, João Batista Cordeiro Jr.

Segundo João Batista, a nova aparelhagem irá cobrir uma área com mais de 1,4 milhões de moradores e o maior PIB do estado. A região é freqüentemente afetada por inundações, enxurradas, alagamentos e deslizamentos. Muitos destes eventos são causados pela circulação marítima, que traz nuvens baixas e muito carregadas de água e umidade em direção ao continente, com relevo bastante acidentado. Como o Radar do Vale está a mais de 100 quilômetros de distância das principais cidades do Litoral Norte, o equipamento não consegue detectar com precisão a chuva provocada por estas nuvens. 

Com a aquisição do Radar do Norte, a Defesa Civil poderá proporcionar um monitoramento mais preciso e auxiliar na emissão de alertas de deslizamentos e inundações, além de tempestades com granizo e ventos fortes que provocam quedas de árvores, danificação e destruição de residências e queda de energia elétrica.

“Para ter uma ideia, nos últimos três anos, a força da natureza causou mais de R$ 815 milhões de prejuízo em Santa Catarina. E o objetivo principal do Governo do Estado vai além de reduzir os gastos, é preservar vidas. Com mais essa ação vamos minimizar as consequências dos desastres naturais”, finalizou João Batista.

Informações adicionais para imprensa:
Flávio Vieira Júnior
Assessoria de Imprensa 
Secretaria de Estado da Defesa Civil – DC

Foto: Flávio Vieira Júnior/Defesa Civil.