Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Coronavírus em SC: Governo suspende cirurgias e exames eletivos e consultas ambulatoriais.

O Governo de Santa Catarina determinou novas medidas, na manhã desta terça-feira, 17, em função da pandemia de coronavírus. Exames e cirurgias eletivos e consultas ambulatoriais estão suspensos temporariamente, exceto para procedimentos não prorrogáveis, tais como exames oncológicos. O objetivo da medida é diminuir o fluxo de pessoas no sistema hospitalar, reduzindo a circulação do […]

Publicado em 17/03/2020 às 04:09


Foto: Mauricio Vieira / Secim

O Governo de Santa Catarina determinou novas medidas, na manhã desta terça-feira, 17, em função da pandemia de coronavírus. Exames e cirurgias eletivos e consultas ambulatoriais estão suspensos temporariamente, exceto para procedimentos não prorrogáveis, tais como exames oncológicos.

O objetivo da medida é diminuir o fluxo de pessoas no sistema hospitalar, reduzindo a circulação do vírus em um momento de preparação para o recebimento de pacientes com a Covid-19. Em relação às visitas nos hospitais, a determinação é que elas sejam suspensas no caso de idosos e pessoas com doenças crônicas. Para os outros pacientes, o limite é de uma pessoa por vez.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, Helton Zeferino, Santa Catarina vive um momento de exceção e as medidas se fazem necessários para evitar a propagação do coronavírus.

“Estamos em um momento de preparar a rede hospitalar, por isso a redução da circulação de pessoas no sistema é necessária. Cada um fazer a sua parte é fundamental para que atravessemos esse período com o menor impacto é possível. O Estado de Santa Catarina está tomando todas as medidas para evitar a propagação do vírus”, destaca.

>> Mais fotos da galeria

Confira outras medidas que passam a valer para a rede hospitalar a partir desta terça-feira, 17 .

– Os hospitais com leitos de UTI devem intensificar a utilização dos leitos de retaguarda e cuidados prolongados de Unidades Hospitalares de menor complexidade, acionando sempre a Regulação de sua macrorregião;

– Em demandas de pacientes com sintomas respiratórios decorrentes da Covid-19 que venham a necessitar de internação em leito de UTI, a Unidade deverá comunicar a Central Estadual de Regulação Hospitalar (CERIH) antes de liberar a vaga;

– As Unidades Hospitalares deverão se reorganizar quanto à distribuição das cadeiras na sala;

– A circulação de pessoas na área hospitalar fica restrita neste momento;

– Os estágios na área hospitalar serão suspensos temporariamente.

Prevenção ao coronavírus

A melhor forma de frear o avanço do coronavírus é a prevenção:

  • Caso o paciente apresente os sintomas da doença, como febre, tosse, falta de ar, dores musculares e de cabeça, deve procurar atendimento em uma unidade básica de saúde. Não procure um hospital.  Lá os agentes de saúde farão o devido encaminhamento, se necessário, e darão as orientações em relação ao tratamento
  • Em caso de dúvidas sobre onde procurar ajuda, as pessoas devem ligar para o número 136, do Disque Saúde, disponibilizado pelo Ministério da Saúde
  • Somente serão transferidos para UPAs ou hospitais pacientes em estado mais grave. Os sintomas do coronavírus são semelhantes ao de gripe e a recomendação para quem não tiver o caso agravado é que fique em isolamento e monitoramento em casa
  • Idosos e pessoas com doenças crônicas evitem ir a eventos fechados e a locais com aglomeração
  •  Evite viajar se estiver com febre ou tosse
  • Evite contato com pessoas que estiverem visivelmente doentes, principalmente com sintomas respiratórios (tosse ou coriza)
  • Higienize as mãos frequentemente, seja com água e sabão ou álcool gel
  • Evite tocar os olhos, nariz e boca
  • Pratique a etiqueta da tosse: ao tossir e espirrar, cubra a boca com lenço descartável ou antebraço. Descarte o lenço imediatamente
  • Se você ficar doente durante uma viagem, procurar imediatamente a tripulação ou equipe médica de bordo
  •  Na viagem, evite a ingestão de alimentos de procedência duvidosa ou inadequadamente preparados
  • Evite o contato com animais silvestres ou animais doentes
  • Evite que crianças e adolescentes com menos de 14 anos mantenham contato prolongado com pessoas com mais de 65 anos
  • Evite a circulação em locais com grande aglomeração de pessoas, inclusive praias, lagos e lagoas