Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

CGJ, até maio, organizará programação completa para o Dia Nacional da Adoção em SC.

O juiz-corregedor Rodrigo Tavares Martins coordenou nesta terça-feira (3/3) a primeira reunião da Comissão Judiciária de Adoção do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (Cej​a/TJSC) com o objetivo de preparar a programação para o Dia Nacional da Adoção, em 25 de maio. A intenção é realizar um evento que reúna especialistas no tema para debater o […]

Publicado em 10/03/2020 às 07:00


Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa TJSC

O juiz-corregedor Rodrigo Tavares Martins coordenou nesta terça-feira (3/3) a primeira reunião da Comissão Judiciária de Adoção do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (Cej​a/TJSC) com o objetivo de preparar a programação para o Dia Nacional da Adoção, em 25 de maio. A intenção é realizar um evento que reúna especialistas no tema para debater o processo de adoção e estimular o gesto de amor em novas famílias. Além de servidores do Judiciário, o encontro contou com a presença de coordenadoras de casas lares e de grupos de apoio à adoção.


Uma das ferramentas da Corregedoria-Geral da Justiça para promover a aceitação espontânea de crianças e adolescentes é o sistema Busca Ativa. A ferramenta é utilizada para ampliar o acesso a informações sobre crianças e adolescentes acolhidos aptos mas sem perspectiva de adoção, de forma a aumentar suas chances de encontrar uma família adotiva. De acordo com o juiz-corregedor, o Busca Ativa já viabilizou a adoção de 10 crianças no Estado. Atualmente, 19 jovens estão em estágio de convivência e oito em aproximação.


A secretária da Ceja, Mery Ann das Graças Furtado e Silva, explicou que o objetivo é a união de esforços entre as entidades para amplificar a divulgação do Dia Nacional da Adoção. Além do evento previsto para o TJSC, a intenção também é realizar ações em outros locais com grande fluxo de pessoas. A servidora Natália Cardoso, da Ceja, agendou uma nova reunião para a segunda quinzena de março.


A Casa Lar Semente Viva foi representada pela coordenadora Scheila Yoschimura. A assistente social Alessandra Bombassaro falou em nome da Casa Lar Emaús. O Lar São Vicente de Paulo foi representado pela coordenadora Luciana de Melo Nunes e pela psicóloga Adjane Tiscoski. Já o Grupo de Apoio Adoção em Pauta, do Instituto Hope House, esteve presente com os coordenadores Themis Duranti e Caio Max.

Foto: Divulgação/Assessoria de Imprensa TJSC