Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Caixa lança aplicativo “Caixa Trabalhador” para você acessar via celular se tem direito ao PIS ou ao Abono Salarial.

Como consultar: Para saber se tem direito ao abono salarial ou aos rendimentos do PIS, o trabalhador pode acessar o site da CAIXA (www.caixa.gov.br), nas opções “Para Trabalhadores” à “PIS” à “Consultar Pagamento”, no Aplicativo Caixa Trabalhador ou entrar em contato pelo Canal de Atendimento ao Cidadão (0800 726 0207). Ao ligar para o canal, o trabalhador deve ter em mãos o número do seu PIS.

Publicado em 26/08/2016 às 01:28


Caixa lança aplicativo “Caixa Trabalhador” para você acessar via celular se tem direito ao PIS ou ao Abono Salarial.

Grande novidade nesse ano é o aplicativo via celular  “CAIXA TRABALHADOR” que super facilita a vida dos trabalhadores, além dos canais de atendimento 0800 e internet.

No app  o trabalhador já consegue saber quanto você vai receber (outra mudança, o valor agora é proporcional ao tempo trabalhado, conforme tabela abaixo) e localiza também os pontos de atendimentos mais próximos, além de ter as informações de forma clara, como quem tem direito, as regras de receber o Abono e etc!!! Quem tem direito e tem conta na caixa, o beneficio é creditado direto na conta do trabalhador 2 dias antes do previsto no calendário!!

PIS CAIXA1

CAIXA INICIA PAGAMENTO DO PIS E ABONO SALARIAL. 

 Novo calendário estabelece que o prazo para os trabalhadores sacarem os benefícios vai até 30 de junho de 2017. PIS CAIXA

A Caixa Econômica Federal inicia, nesta quinta-feira (28/07), o pagamento de rendimentos do Programa de Integração Social (PIS) e do abono salarial relativos ao ano-base 2015 para 21,4 milhões de trabalhadores. O novo calendário de pagamento está adequado à Lei 13.134 de junho de 2015 e prevê mudança no cálculo do valor benefício. A nova regra determina que o pagamento será proporcional ao número de meses trabalhados no ano de 2015. Nesta nova condição, quem trabalhou um mês em 2015 receberá 1/12 do salário mínimo. O pagamento será escalonado e segue sistemática baseada na data de nascimento do trabalhador, conforme calendário.

Quem tem direito:

Abono Salarial – Trabalhadores cadastrados no PIS até 2011 (cinco anos de cadastramento), que tenham trabalhado, no mínimo, 30 dias, consecutivos ou não, no ano de 2015, com carteira de trabalho assinada por empresa, e que tenham recebido, em média, até dois salários mínimos mensais. Estes dados são informados pela empresa ao Ministério do Trabalho e Emprego, na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do ano-base 2015.

Rendimentos – Tem direito ao saque o trabalhador que foi cadastrado no PIS-PASEP até 04/10/1988 e que tenha saldo na conta PIS. O pagamento obedece ao mesmo calendário do abono salarial.

Saldo de cotas – o saldo de cotas da conta PIS é permitido ao trabalhador que apresentar algum dos motivos previstos em lei: aposentadoria, invalidez permanente ou reforma militar, idade igual ou superior a 70 anos, transferência de militar para a reserva remunerada, titular ou dependente portador do vírus HIV (SIDA/AIDS), neoplasia maligna, morte do titular ou ainda, benefício assistencial à pessoa portadora de deficiência e ao idoso.

 

Reabertura do pagamento ano-base 2014:

Para os trabalhadores que não sacaram o abono salarial do calendário 2015/16 (ano-base 2014), haverá nova oportunidade para resgatar o benefício. Os beneficiários terão até o dia 31 de agosto para efetuar o saque do valor, que, neste caso, ainda será de um salário mínimo. A ampliação do prazo foi aprovada pelo Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (CODEFAT) no início deste mês. A medida beneficiará cerca de 900 mil trabalhadores em todo o país.

 

Como consultar:

Para saber se tem direito ao abono salarial ou aos rendimentos do PIS, o trabalhador pode acessar o site da CAIXA (www.caixa.gov.br), nas opções “Para Trabalhadores” à “PIS” à “Consultar Pagamento”, no Aplicativo Caixa Trabalhador ou entrar em contato pelo Canal de Atendimento ao Cidadão (0800 726 0207). Ao ligar para o canal, o trabalhador deve ter em mãos o número do seu PIS.