Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos
  • Esportes

Blumenauenses conquistam nove medalhas no Parapan Universitário.

Anderson Lanzarini, Maike Tarnowski e Dayane Muniz integraram a Seleção Brasileira. Os três paratletas de Blumenau que disputaram os Jogos Parapan-Americanos Universitários voltaram de São Paulo (SP) com nove medalhas – cada um deles com três. Foram quatro ouros, três pratas e dois bronzes. Eles representaram a Seleção Brasileira na competição e as instituições de ensino em que estudam. Anderson Lanzarini, do Senac, ganhou três medalhas de ouro na classe F41 – no arremesso de peso (6,42m) e nos lançamentos de disco (17,42m) e de dardo (19,9m). Já Dayane Paes Muniz, da classe F57, levou três pratas – no peso (5,92m), disco (23,16m) e dardo (14,51m). Maike Sommerfeld Tarnowski, da F55, foi ouro no disco (13,24m) e bronze no peso (4,59m) e no dardo (10,37m). Foto de Maike Sommerfeld Tarnowski, Foto Dayane Paes Muniz, Foto divulgação e Foto Anderson Lanzarini.

Publicado em 25/07/2018 às 11:38


Blumenauenses conquistam nove medalhas no Parapan Universitário.
Anderson Lanzarini, Maike Tarnowski e Dayane Muniz integraram a Seleção Brasileira.

Foto: Maike Sommerfeld Tarnowski

Foto: Dayane Paes Muniz

Foto: Anderson Lanzarini

Os três paratletas de Blumenau que disputaram os Jogos Parapan-Americanos Universitários voltaram de São Paulo (SP) com nove medalhas – cada um deles com três. Foram quatro ouros, três pratas e dois bronzes. Eles representaram a Seleção Brasileira na competição e as instituições de ensino em que estudam.

Anderson Lanzarini, do Senac, ganhou três medalhas de ouro na classe F41 – no arremesso de peso (6,42m) e nos lançamentos de disco (17,42m) e de dardo (19,9m). Já Dayane Paes Muniz, da classe F57, levou três pratas – no peso (5,92m), disco (23,16m) e dardo (14,51m). Maike Sommerfeld Tarnowski, da F55, foi ouro no disco (13,24m) e bronze no peso (4,59m) e no dardo (10,37m).

A treinadora da equipe blumenauense, Andressa Krüger, lembrou que Maike e Dayane, que representaram a Furb, viajaram apenas para competir nas provas de disco, mas foram chamadas para disputar também o peso e o dardo. “Os resultados conquistados por eles foram ótimos. Confirma que estamos no caminho certo”, afirmou.

Maike também comemorou o resultado e a oportunidade de disputar uma competição internacional. “Foi no meu último lançamento que fiz a minha melhor marca e consegui o ouro no disco. Eu explodi de alegria, subir ao pódio e receber a medalha tão esperada foi muito emocionante”, disse. “Fiquei muito feliz, pois foi a primeira participação em uma competição internacional e consegui melhorar minhas marcas pessoais”, comentou Dayane. Apesar dos três ouros, Anderson disse que poderia ter conquistado marcas melhores. “Participar dessa competição pela primeira vez foi uma sensação única, um aprendizado que vou levar para o resto da vida”.

A diretora do Programa Paradesporto, Giselle Margot Chirolli, falou sobre a importância do resultado na carreira dos paratletas. “Ver o semblante de felicidade deles nos deixa orgulhosos do nosso trabalho”, afirmou.

 

Assessor de comunicação: Julimar Pivatto