Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Blumenauense conquista terceiro lugar no 11º Transcatarina: o melhor de todos os tempos

Entre os dias 10 e 13 de julho, cerca de 800 pessoas cruzaram o estado de Santa Catarina superando desafios e registrando emoções. O piloto Flávio Roberto Kath terminou a disputa em terceiro lugar da categoria Máster. Terminou neste sábado (13), o 11º Transcatarina – um dos maiores ralis de regularidade do País e, que […]

Publicado em 15/07/2019 às 05:07


Fotos: Douglass Fagundes/DFOTOS.
Fotos: Douglass Fagundes/DFOTOS.
Fotos: Magnus Torquato/DFOTOS.

Entre os dias 10 e 13 de julho, cerca de 800 pessoas cruzaram o estado de Santa Catarina superando desafios e registrando emoções. O piloto Flávio Roberto Kath terminou a disputa em terceiro lugar da categoria Máster.

Terminou neste sábado (13), o 11º Transcatarina – um dos maiores ralis de regularidade do País e, que a cada edição, consegue se superar. O evento começou na última terça-feira (09), em Fraiburgo (SC), quando a secretaria foi aberta e recepcionou os integrantes dos 193 veículos inscritos nas categorias de competição (Máster, Graduado, Turismo, Turismo Iniciante e Turismo Light), e de passeio (Passeio Radical e Adventure). O evento percorreu 15 munícipios catarinenses, com pernoites em Caçador e Rio Negrinho. A festa da chegada foi em Blumenau, na Vila Germânica e teve o barulho dos motores como repertório.

O piloto blumenauense Flávio Roberto Kath, ficou com o terceiro lugar da categoria Máster do Transcatarina 2019, ao lado do navegador Marcos Maia Panstein (de Jaraguá do Sul, SC). “Este foi o Transcatarina mais desafiador de todos os tempos, pois teve uma ‘pegada’ diferente. As médias de velocidade estavam altas, e isso exige muita rapidez no raciocínio e nas manobras. Motor e coração ficaram com o giro alto o tempo inteiro”, brincou o piloto que é o maior vencedor da história do Transcatarina, com quatro títulos (2009, 2014, 2016 e 2018). Ainda pela Máster, na quinta posição, veio o navegador blumenauense Renan Medeiros, que subiu ao pódio com o piloto Acyr Hideki Rodrigues da Silva (de Corupá, SC).

Durante os cerca de 800 quilômetros percorridos, pilotos e navegadores enfrentaram diversos tipos de obstáculos e encontraram etapas diferenciadas e, com um toque especial das médias de velocidade mais altas! Isso, tornou o formato do Transcatarina ainda mais técnico, exigindo muita (mas muita mesmo), habilidade e rapidez de raciocínio na pilotagem e na navegação.

Os terrenos também foram bem variados, entre chão batido, com pedras e cascalho, piso liso e com barro, areia e a travessia de rio, e muito mais. Do Meio Oeste e Vale do Contestado, à medida que o Transcatarina avançava rumo ao Vale Europeu, o cenário e as características da prova se transformavam: pomares de maçã, fazendas de plantações de pinus e eucaliptos; todos os dias foram lotados de referência (muitas escondidas) e médias de velocidade justas.

“Foi um dos Transcatarina mais intensos e gratificantes da história. Foram dois meses e meio de preparação, com 5.500 tulipas (desenhos de referências do caminho a ser seguido). Percorremos muitas fazendas (inéditas, inclusive). Todos os participantes deram um show e foram fundamentais na construção de mais esse capítulo”, declarou o diretor geral da SC Racing, Edson João da Costa. Passeio Radical

Cerca de 800 quilômetros entre estradas de reflorestamento, subidas em planícies e travessias de rios marcaram o comboio da Passeio Radical 2, com 70 off-roaders e mais 13 integrantes no apoio. “As trilhas, de média dificuldade, foram preparadas para qualquer tipo de 4X4, com pneu Mud. Com média de dez horas diárias entre trilhas e deslocamentos, o companheirismo foi mais do que perfeito”, detalhou o coordenador da Passeio Radical 2, Marcelo Renan Figueiredo.

E, os blumenauenses que marcaram presença nesta categoria foram: Felipe Barbieri, Paulo Renato Barbieri, Luiz Augusto Dias, Tassila Maina da Silva, Felipe Wanzuitem, Andressa Fabiana Kammers, Bruno Henrique Pereira, Cleiberton Milmersted, Luiz Henrique Hanemann, Jonathan Schvabe, Anderson Caglioni, Valcemar Cardoso, Luiz Carlos Tomelin, Jonas Correia, Klaus Anderson Bennertz e Douglas Odair Coelho.


A aventura não foi diferente para a galera da Passeio Radical 1 e, segundo o coordenador Itamar Peixer, esta edição teve uma pitada ainda mais especial por conta da presença de pessoas de várias partes do Brasil, como Bahia, por exemplo. “Isso traz uma energia revigorante ao grupo e nos enche de alegria em mostrar todas as belezas do nosso Estado. Estou feliz demais em ter visto e sentido tanto companheirismo. E isso, só o Transcatarina é capaz de proporcionar”. A Passeio Radical 1 também é coordenada por Evaldo Schulze.

Os representantes de Blumenau, pela Passeio Radical 1 foram Everton de Zutter, Tatiana Fritzke, Marcio Rogério Roede e Horst Wingand Roeder.

Adventure


Na Adventure 1, com o coordenador Nilton Schnaider Júnior – mais conhecido como Marrone –, a solidariedade e a amizade fizeram a diferença nos 400 quilômetros percorridos. “Exploramos, com exclusividade, a trilha da Putinga, na região do Rio dos Cedros, com 4.2 quilômetros de mata bem fechada, exigindo dos pilotos e zequinhas, parceria e braço para superar os atoleiros. Este foi o melhor Transcatarina desde o seu início”, detalhou Marrone. A dupla Diego H Dias e Dyego Fernando da Silva e, o piloto Sidney Petroski Guarda Bello participaram deste grupo.

Já os integrantes da Adventure 3, revelaram que tiveram o primeiro dia de Transcatarina com 14 horas de trilha. “Pegamos pesado no primeiro dia – com atoleiros intransponíveis – somente com o auxílio do guincho. No segundo dia, foi mais light (para descansar) e o terceiro foi repleto de brincadeiras pesadas, de curta duração para chegarmos a tempo para a festa de encerramento”, detalhou o coordenador Eduardo Finta, que se emocionou ao subir no palco para a tradicional foto do grupo. “A união da equipe foi inesquecível. Isso faz do Transcatarina algo singular”. Os pilotos, Alfredo Fritzke Neto e Emmanuel Henrique Luef, não ficaram de fora.

*O resultado completo está disponível em www.transcatarina.com.br

O 11º Transcatarina tem patrocínio de Hotel Renar.

Apoio de SFI Chips, Grupo Gratt, Concessionária Trilha SC, FD Stands Displays, RH Brasil – Recursos Humanos, Orangesun – Energia Renovável, Posto Maçã, Lave Bem Lavanderia, Barbieri Painéis, Guinchos Fixxar, Hotel Kindermann, Mamute Off-Road, Vipal Rede Autorizada, Cervejaria Holzbier, RFX Pneus, Prefeitura Municipal de Blumenau, Prefeitura Municipal de Fraiburgo e Prefeitura Municipal de Caçador

Supervisão: FAUESC.

Realização: SC Racing.

Fotos: Douglass Fagundes/DFOTOS e Magnus Torquato/DFOTOS.