Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Blumenau lembra 202 anos de Hermann Blumenau

Fundador da colônia tem espaço exclusivo para recordações no Mausoléu que leva seu nome. A Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais (SMC) celebra no dia 26 de dezembro 202 anos de nascimento do fundador da colônia Dr. Hermann Blumenau. O Mausoleu, espaço memorial onde estão depositados os restos mortais dele e dos familiares, costuma […]

Publicado em 27/12/2021 às 06:00


Fundador da colônia tem espaço exclusivo para recordações no Mausoléu que leva seu nome.

A Secretaria Municipal de Cultura e Relações Institucionais (SMC) celebra no dia 26 de dezembro 202 anos de nascimento do fundador da colônia Dr. Hermann Blumenau. O Mausoleu, espaço memorial onde estão depositados os restos mortais dele e dos familiares, costuma ganhar arranjos de flores para marcar a passagem da data.

O fundador da colônia tinha traços de homem superior: alto, direito, resoluto e austero. Estava impresso em seu rosto a tenacidade e a rigidez de caráter dos tempos heróicos. Muito moço ainda, na plenitude da força e com alguns mil marcos de seu patrimônio, veio para o Brasil e, em 1850, deu princípio à colônia que ora o lembra com gratidão e saudade.

Dr. Blumenau foi um funcionário meticuloso e fiel do governo cuja austeridade quase excessiva provavelmente originava-se da própria modéstia dele. O Arquivo Histórico José Ferreira da Silva guarda o documento de naturalização do colonizadorr. O documento indica o comparecimento dele, no dia 26 de abril de 1856, a uma sessão no palácio onde estava o então presidente da província João José Coutinho.

Na ocasião, na capital da província de Santa Catharina, Desterro, foi feito o juramento e lavrado o termo de naturalização do colonizador. O documento original encontra-se no Arquivo Público do Estado, sendo que a cópia ficará à disposição para pesquisa no Arquivo Histórico José Ferreira da Silva.

A carta com o pedido de naturalização datada no dia 19 de abril foi deferida pelo presidente da província e lavrada pelo secretário do governo Manoel da Costa Pereira. No documento, Dr. Blumenau jurou fidelidade e obediência ao imperador, à constituição e demais leis do império.


Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello

Foto: Arte Blog do Jaime