Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos
  • Saúde

Blumenau integra campanha mundial pela erradicação da Aids.

Declaração que oficializa compromisso foi assinada pelo prefeito em Florianópolis. O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, esteve nesta segunda-feira, dia 6, na Secretaria Estadual de Saúde para assinar a Declaração de Paris, documento no qual a cidade se compromete em acelerar os esforços para alcançar o fim da epidemia de Aids até 2030. Também participaram do ato o diretor de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, Eduardo Macário, e o superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, Winston Luiz Zomkowski. Entre os compromissos assumidos, destaca-se o cumprimento das metas 90-90-90 para 2020, ou seja, ter 90% das pessoas vivendo com HIV diagnosticadas; desse total, 90% em tratamento; e que 90% deste grupo tenha carga viral indetectável. Além disso, os signatários do pacto devem colocar as pessoas no centro das ações e enfrentar as causas do risco, das vulnerabilidades e da transmissão do HIV. Foto Divulgação.

Publicado em 07/08/2018 às 12:43


Blumenau integra campanha mundial pela erradicação da Aids.
Declaração que oficializa compromisso foi assinada pelo prefeito em Florianópolis.

Foto Divulgação.

O prefeito de Blumenau, Mário Hildebrandt, esteve nesta segunda-feira, dia 6, na Secretaria Estadual de Saúde para assinar a Declaração de Paris, documento no qual a cidade se compromete em acelerar os esforços para alcançar o fim da epidemia de Aids até 2030. Também participaram do ato o diretor de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina, Eduardo Macário, e o superintendente de Vigilância em Saúde de Santa Catarina, Winston Luiz Zomkowski.

A Declaração de Paris foi lançada pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), em dezembro de 2014, na capital francesa. “Centenas de prefeituras no mundo já estão mobilizadas e, assim como Blumenau, também aderiram à campanha pela erradicação da Aids. Entramos nessa luta na busca por mais qualidade de vida e menos sofrimento para a comunidade”, destaca o prefeito.

Entre os compromissos assumidos, destaca-se o cumprimento das metas 90-90-90 para 2020, ou seja, ter 90% das pessoas vivendo com HIV diagnosticadas; desse total, 90% em tratamento; e que 90% deste grupo tenha carga viral indetectável. Além disso, os signatários do pacto devem colocar as pessoas no centro das ações e enfrentar as causas do risco, das vulnerabilidades e da transmissão do HIV.

 

Assessora de comunicação: Karolina Bonin