Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Bluap marca presença no Museu de Arte em julho. Artistas de Blumenau participam de exposição que ficará aberta até o dia 25 de agosto.

Artistas da Associação Blumenauense de Artistas Plásticos (Bluap) apresentam nesta quinta-feira, dia 4, no Museu de Arte de Blumenau (MAB), a exposição “Naturezas possíveis… possíveis naturezas”. Partindo do princípio da Lei de Lavoisier – “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” -, as obras fazem parte da 3ª Temporada de Exposições que […]

Publicado em 02/07/2019 às 11:37


Foto: Divulgação.

Artistas da Associação Blumenauense de Artistas Plásticos (Bluap) apresentam nesta quinta-feira, dia 4, no Museu de Arte de Blumenau (MAB), a exposição “Naturezas possíveis… possíveis naturezas”. Partindo do princípio da Lei de Lavoisier – “Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma” -, as obras fazem parte da 3ª Temporada de Exposições que abre em clima festivo na noite multicultural.

O evento aberto ao público terá a tradicional conversa com os artistas, declamação de poema pela escritora Delasnieve Daspet, que vai lançar o livro “Mutações”, e apresentação musical da Banda Municipal de Blumenau. Estão previstos também os lançamentos dos livros “Ewald, um alemão”, de Luiz Carlos Schroeder, “Animus – A dualidade”, de Neida Rocha, “Bulling no Galinheiro; A Zebra e o Burrinho; e O pequeno Mágico”, de Andréa Gustmann.

A lei de Lavoisier explica que as substâncias químicas, quando reagem, não são perdidas ou seja, se transformam em outras, de forma que esses elementos ainda permanecem, no entanto de forma diferente, pois átomos são rearranjados. De forma análoga, porém intuitiva, os artistas participantes da mostra, utilizando-se de materiais orgânicos que cumpriram seu ciclo natural, bem como de aparas de papéis industrializados descartados, como alquimistas transformaram memórias, emoções e sensações, expressando-as em obras de arte.

“Na conformação dos materiais e técnicas de reciclagem de papel, entrelaçando fios, vivencias/convivências, texturas, cores, formas, conflitos, sentimentos… descobriram a força expressiva de cada movimento e ao mesmo tempo a forma de expressão pessoal”, escrevem a gerente do MAB, Mia Ávila, e o artista Nelson Julio. “Abordando naturalmente a questão do fazer artístico, esses alquimistas/artistas, em constante transformação, rearranjaram suas experiências individuais, transmutando a matéria em sentidos poéticos frente às incógnitas da vida e da morte.”

Nesse processo, em meio a tantos sentidos, foram capazes de proferir um discurso que embora individual, pode ser também o do outro. “A mostra convida o visitante a criar os próprios trajetos e leituras, desvendando enigmas do mundo natural que nos são dados, e daqueles que somos capazes de transformar, construir, interpretar, perceber e rearranjar. Permita-se entrar nesse universo. Que seu imaginário se desvele e seus sentidos se revelem.”

Serviço

Abertura da 3ª Temporada de Exposições no MAB
Data: quinta-feira, 4 de julho
Horários:
19h: conversa com os artistas expositores
20h: abertura da 3ª Temporada de Exposições do MAB, lançamento de livros, declamação de poema e apresentação musical
Visitas: até 25 de agosto, de terça-feira a domingo, das 10h às 16h
Visitas mediadas: podem ser marcadas pelo telefone 3381-6176

As exposições

“Reminiscências”, de Jairo Valdati
“O Somsilencio da imagem”, de Zé Paiva
“Entre Cores e Linhas”, de Miriam Puerta
“Raiz, veia, afluente”, de Jussara Marangoni
“Partes”, de Ricardo Kugler
“Naturezas possíveis… possíveis naturezas”, da Bluap
“Bauhaus 1919 – Catarinas 2019”, das Catarinas

Assessor de Comunicação: Sérgio Antonello.
Foto: Divulgação.