Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Aula aborda perspectivas históricas sobre mulheres negras.

O Centro de Ciências Humanas e da Comunicação (CCHC) da Universidade Regional de Blumenau promove no dia 18 de agosto, quarta-feira, às 19 horas, com transmissão pela FURB TV, a aula inaugural “Antonieta de Barros: uma perspectiva histórica, política e social sobre as mulheres negras em Santa Catarina”. Para tratar sobre a temática estará presente […]

Publicado em 18/08/2021 às 01:15


O Centro de Ciências Humanas e da Comunicação (CCHC) da Universidade Regional de Blumenau promove no dia 18 de agosto, quarta-feira, às 19 horas, com transmissão pela FURB TV, a aula inaugural “Antonieta de Barros: uma perspectiva histórica, política e social sobre as mulheres negras em Santa Catarina”. Para tratar sobre a temática estará presente no evento virtual a professora e pesquisadora Jeruse Romão, que escreveu a biografia de Antonieta. 

Professora, escritora, jornalista, primeira deputada catarinense e negra do Brasil. É assim que Jeruse descreve Antonieta de Barros em sua obra. Eleita em 1934, Antonieta foi, e ainda é, a única representante feminina negra a ocupar uma cadeira na Assembleia do estado. Entre suas grandes contribuições na luta pela educação para todos estão o projeto de lei que criou o Dia do Professor em Santa Catarina, além da concessão de bolsas para graduandos carentes e cursos para o magistério. 

Jeruse Romão e Antonieta de Barros têm muito em comum, ambas são mulheres, negras, nativas de Florianópolis, ocupantes dos mesmos territórios da cidade, que lutam pelos seus direitos e reconhecimentos de gênero e raça, e que contribuem, cada uma em seu tempo, para uma melhor educação em Santa Catarina. Como diz Azânia Mahin Romão Nogueira na apresentação da biografia de Antonieta, “fez-se necessário uma mulher negra, educadora, sujeita política de sua própria história de forma pioneira para honrar a existência de sua mais velha”. 

Realizado em parceria com o Núcleo de Estudos Afro-brasileiro (NEAB) da FURB, o evento busca discutir, através das produções e conhecimentos de Jeruse, como as mulheres negras são vistas ao longo da história em Santa Catarina. Para mediar a aula inaugural a convidada é a professora da FURB e líder do Grupo de Pesquisa em Gênero, Raça e Poder (GENERA), Halina Leal. 

“Acredito que discutir a história catarinense por meio de uma importante figura como Antonieta de Barros é fundamental em qualquer época. Mas é muito significativo no contexto atual. Primeira deputada catarinense, negra, que deixou um legado e um exemplo para todas as mulheres de Santa Catarina. Tudo isso na voz de Jeruse Romão, professora que discute e produz pesquisas de qualidade reconhecida sobre o feminismo negro, essenciais no combate ao racismo nos dias de hoje”, afirma Sandro Lauri da Silva Galarça, vice-diretor do CCHC e líder do NEAB. 

A aula inaugural do Centro de Ciências Humanas e da Comunicação da FURB acontece nesta quarta-feira, a partir das 19h. O evento é aberto a toda a comunidade e será transmitido no canal do YouTube da FURB TV.