Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

Após nova assembleia sindicato fecha novamente o Banco do Brasil em Blumenau

Contra a reestruturação da instituição e o fechamento de agências, o Sindicato dos Bancários de Blumenau protesta em novo ato em frente a agência da Rua XV de Novembro. Sem diálogo com as representações dos trabalhadores, segue o avanço da reestruturação do Banco do Brasil articulada pelo ministro Paulo Guedes. Funcionários do banco perdem direitos […]

Publicado em 10/02/2021 às 01:16


Contra a reestruturação da instituição e o fechamento de agências, o Sindicato dos Bancários de Blumenau protesta em novo ato em frente a agência da Rua XV de Novembro.

Sem diálogo com as representações dos trabalhadores, segue o avanço da reestruturação do Banco do Brasil articulada pelo ministro Paulo Guedes. Funcionários do banco perdem direitos com o corte das suas gratificações e correm o risco de serem transferidos compulsoriamente para trabalharem em outras praças.

Com o objetivo claro de cortar despesas para aumentar os lucros dos investidores, sobra prejuízo também para a população, que com a diminuição do quadro de funcionários e fechamento de agências, terá o atendimento ainda mais precarizado. 

Segundo Edson Heemann, presidente do sindicato, “Ė preciso entendermos a importância do Banco do Brasil para o desenvolvimento do país e para a população. Um banco público, altamente rentável e com um papel fundamental no financiamento da nossa agricultura e na democratização do crédito para a população”. 

O que a sua administração e o governo chamam de reestruturação, chamamos de sucateamento e desprezo pelas pessoas mais humildes, que terão cada vez mais dificuldades de acesso ao atendimento do banco. “É a velha forma já conhecida para preparar a privatização do banco, como já vem acontecendo com outras estatais, e entregar esse patrimônio do povo brasileiro, construído com com dinheiro público, para o enriquecimento cada vez maior dos especuladores da iniciativa privada, acrescenta Edson”.