Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Diversos

APAN Vôlei: Pé na estrada: Antes da estreia em casa, o desafio é em Ponta Grossa.

Foi rapidinho. Retorno para Blumenau, sessão de fotos oficiais, um pequeno treino e viagem de ônibus, percorrendo 360 quilômetros até Ponta Grossa, no planalto paranaense. Nesta quarta-feira, a APAN Vôlei Blumenau encara os donos da casa, em partida válida pela terceira rodada da Superliga A. O confronto inicia às 19 horas, no ginásio Multiuso, com […]

Publicado em 20/11/2019 às 10:54


Foto: Giovani Vitória | Jornalista/Rotariano | Assessor de Imprensa/Comunicação da APAN Vôlei Blumenau.

Foi rapidinho. Retorno para Blumenau, sessão de fotos oficiais, um pequeno treino e viagem de ônibus, percorrendo 360 quilômetros até Ponta Grossa, no planalto paranaense. Nesta quarta-feira, a APAN Vôlei Blumenau encara os donos da casa, em partida válida pela terceira rodada da Superliga A. O confronto inicia às 19 horas, no ginásio Multiuso, com transmissão ao vivo pelo Canal Vôlei Brasil, pela internet. È a última partida da APAN antes da estreia em casa, diante do seu torcedor, no retorno à elite do voleibol brasileiro.

O técnico André Donegá tem poucas informações sobre o adversário. Na estreia, o time não contou com seus reforços. Vieram três jogadores do Botafogo: o central Lucas Salles e os ponteiros Robinho e Vinicius Cardozo. Contratou ainda, o saída de rede Alan, ex-Anápolis; o levantador Cesinha (ex-Corinthians) e o ponteiro Marcos (ex-Suzano). “Essa falta de informação sobre o coletivo atrapalha a elaboração do nosso plano de jogo”, comentou.

O levantador e capitão Evandro se lesionou durante a última partida e será desfalque diante de Ponta Grossa. Sentiu um dor forte na região do joelho e agora faz um tratamento intensivo para tentar retornar a partir da quinta ou sexta rodada.

Os primeiros jogos

Foram dois jogos distintos. Na estreia, Taubaté, base da Seleção, impôs um ritmo muito forte, especialmente na virada de bola. A nossa recepção não foi bem, trazendo consequências no desempenho do ataque. Mas Donegá enalteceu o poder de recuperação do time no segundo jogo, onde teve comando da partida em vários momentos.

O grupo mostrou maturidade para sair de situações adversas. Citou o momento onde o time perdia por 7 a 1 para o Vôlei Renata, foi buscar, virou o jogo e quase levou o set. O trabalho do coach Cláudio Peixer tem sido fundamental para superar esses momentos. Também para amenizar os desgastes das viagens nas três primeiras rodadas da Superliga.

Texto e foto: Giovani Vitória | Jornalista/Rotariano | Assessor de Imprensa/Comunicação da APAN Vôlei Blumenau.