Whatsapp
   jaimebnu@terra.com.br
  • Notícias Antigas

Administração Municipal de Blumenau anuncia medidas para transporte coletivo nesta quarta-feira que deve começar com paralisação dos funcionários da empresa Glória.

Administração Municipal de Blumenau anuncia medidas para transporte coletivo nesta quarta-feira que deve começar com paralisação dos funcionários da empresa Glória.  Entre as medidas é que as empresas Rodovel e Verde Vale operem nas linhas Troncal 10 (Aterro-Garcia via Rua São Paulo), Troncal 12 (Fonte-Aterro via Escola Agrícola) e Troncal 32 (Fonte-Velha), mais a linha 300 […]

Publicado em 09/09/2015 às 01:20


Administração Municipal de Blumenau anuncia medidas para transporte coletivo nesta quarta-feira que deve começar com paralisação dos funcionários da empresa Glória. 
Entre as medidas é que as empresas Rodovel e Verde Vale operem nas linhas Troncal 10 (Aterro-Garcia via Rua São Paulo), Troncal 12 (Fonte-Aterro via Escola Agrícola) e Troncal 32 (Fonte-Velha), mais a linha 300 (interbairros). Os corredores exclusivos de ônibus serão liberados para veículos menores (exceto o da rua Dois de Setembro, que é no contrafluxo).
Foto de Jaime Batista (Blog do Jaime)
Depois de acompanhar de perto os problemas enfrentados pelo Consórcio Siga para manter a continuidade dos serviços prestados à população blumenauense sem interrupções, a Administração Municipal anuncia medidas emergenciais e de gestão para enfrentar a questão. No último dia 4, as empresas que compõem o consórcio foram notificadas para a necessidade de priorizar o pagamento de salários de seus colaboradores. 
Porém, com a iminente possibilidade de paralisação do transporte coletivo nesta quarta, dia 9, devido ao não pagamento integral dos salários, outras medidas se fizeram necessárias. Elas se dividem em emergenciais, que visam o menor prejuízo possível à população, e em medidas de gestão, que têm como objetivo um minucioso acompanhamento das finanças do Consórcio Siga a fim de evitar novas paralisações.
Entre as medidas emergenciais que visam minimizar os transtornos que a paralisação da frota da empresa Nossa Senhora da Glória causa ao usuário do transporte público estão a determinação que as empresas Rodovel e Verde Vale operem o Troncal 10 (que liga o Terminal Aterro ao Terminal Garcia), Troncal 12 (Fonte-Aterro) e Troncal 32 (Fonte-Velha), mais a linha 300 (interbairros), e que os agentes de trânsito atuem em regime especial de trabalho. Os corredores exclusivos de ônibus serão liberados para veículos menores (exceto o da rua Dois de Setembro, que é no contrafluxo) e o Município lembra da importância, neste momento, da utilização da carona solidária. O Seterb fará cumprir o contrato de concessão existente no município, que data de 2007. 
Algumas outras mudanças se fazem necessárias na operacionalização do serviço, por conta da paralisação dos colaboradores da empresa Nossa Senhora da Glória. As estações de pré-embarque (centro) ficarão fechadas durante a paralisação. As bilheterias dos terminais Garcia e Fortaleza não funcionarão. Os usuários podem aguardar os veículos no terminal, mas acessarão pela porta da frente, como se fosse um ponto de ônibus comum. Já as bilheterias dos outros quatro terminais funcionarão normalmente. 
Câmara técnica e comissão externa
Por outro lado, a Administração Municipal está decretando a criação de uma câmara técnica do transporte coletivo, cujo objetivo é efetuar minucioso acompanhamento do cotidiano, inclusive financeiro, do transporte coletivo urbano de Blumenau. Ela será composta por técnicos contábeis e operacionais do Seterb e representantes das empresas do Consórcio Siga. O objetivo deste grupo de pessoas será garantir que as receitas do transporte coletivo sejam utilizadas, prioritariamente, no pagamento dos salários de seus trabalhadores e no efetivo funcionamento da frota de veículos, explica o presidente do Seterb, Carlos Lange, que ressalta ações como análise do sistema, controle de viagens, otimização de linhas e centralização de compras e tráfegos. Já para a comissão de acompanhamento serão convidadas entidades como o Observatório Social e o Sindicato dos
Trabalhadores do Transporte Coletivo Urbano de Blumenau e Gaspar (Sindetranscol), com a intenção de dar a maior transparência possível ao processo.
A Prefeitura de Blumenau vem acompanhando rotineiramente os problemas enfrentados pelo Consórcio Siga e nos meses anteriores agiu junto ao Consórcio e Sindetranscol buscando colaborar na solução. Várias reuniões foram feitas mostrando a pró-atividade do poder concedente. Porém, com a reiterada dificuldade de pagamento de salário por parte da maior empresa integrante do Consórcio Siga e a verificação de que a gestão pode ser otimizada, agora a Prefeitura de Blumenau, por meio do Seterb, investe na criação da câmara e comissão que busca uma análise profunda do sistema e um minucioso acompanhamento financeiro da situação, como forma de priorizar o direito dos empregados, pagamento de salários e obrigações trabalhistas e um transporte coletivo de qualidade sem interrupções e prejuízos à comunidade.
Diretor de Imprensa: Fabrício Wolff